Adel assessora jovens empreendedores rurais

Iara Clécia, 25, reside na comunidade rural Vila Nova Maracajá, em Pentecoste/CE e empreende com a venda de cosméticos

Uma das medidas de apoio elaboradas pela Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel), para Jovens Empreendedores Rurais beneficiados pelo Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), são as assessorias remotas. A iniciativa é uma forma de driblar e amenizar os problemas ocasionados pela pandemia que mudou o ritmo do planeta, a COVID 19. Desde o início de abril, a organização já realizou mais de 250 sessões de assessorias individuais, beneficiando 55 jovens empreendedores.

Dos empreendimentos acompanhados, 23 são geridos por mulheres e 31 por homens. Atuando em áreas como artesanato, criação de abelha jandaíra, vendas de produtos da agricultura familiar, roupas, cosméticos; e, prestação de serviços como salões de beleza, tecnologia da informação e gráfica rápida. Segundo a Diretora de Programas da Adel, Aurigele Alves, com o início do período de isolamento social, decretado pelo governo do Estado do Ceará, a grande maioria dos jovens pararam temporariamente as atividades, pois não se enquadram em serviços essenciais. “Mesmo aqueles que permaneceram funcionando estão sofrendo com a queda brusca nas vendas. É preciso readaptar as estratégias para manter os empreendimentos ativos nessa crise”, destaca.

As assessorias e mentorias personalizadas com os jovens é um dos canais de comunicação disponibilizados pela Adel. Os jovens compartilham os desafios vividos em seus empreendimentos e são orientados diariamente pela equipe da organização sobre a elaboração de novas estratégias, a divulgação de conteúdos, a mobilização de recursos e parcerias, acesso ao auxílio emergencial disponibilizado pelo governo federal, bem como as medidas financeiras disponibilizadas pelo Fundo Veredas.

Os desafios e limitações são imensos, mas com resiliência e cooperação, a Adel tem conseguido fortalecer a Rede de Jovens Empreendedores Rurais, para que eles próprios possam também articular novas parcerias e pensar estratégias que favoreçam seus empreendimentos e de seus colegas. Uma das alternativas tem sido conectar os jovens com empreendimentos agrícolas a estratégia da Cooperativa Caroá, para que consigam escoar suas produções. Mas ainda assim, existe o desafio logístico dessa conexão entre os produtores em meio ao isolamento social.

A jovem Brena de Araújo, que reside na comunidade Sitio do Meio, em Pentecoste/CE, e cria abelhas nativas, acredita que a assessoria virtual é essencial nesse momento. “Acho muito importante a ideia da Adel em nos direcionar esse apoio mais focado para o enfrentamento dessa crise na pandemia, assim como em todos os outros momentos sempre se mostrou disponível para nós jovens. Estou revendo assuntos que já tinha visto no período de formação do PJER. Esse apoio é muito importante para que os jovens empreendedores não desistam e pensem em formas de manter o seu negócio”, destaca Brena.

Cerca de três mil jovens rurais apoiados pelo PJER têm como principal renda os serviços e produtos que disponibilizam por meio de seus pequenos e médios negócios. As medidas de apoio da Adel a estes jovens são divididas em três eixos: Assessoria e Mentoria virtual; Produção de Conteúdo e-learning; e; um Plano de contingência do Fundo Veredas, iniciativa de crédito própria e particular criada pela instituição.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *