Adel assessora os jovens empreendedores rurais do Fundo Veredas

Coordenadora de Projetos, Raquel Ferreira, coletando dados do jovem empreendedor João Victor

Nas últimas duas semanas a equipe da Adel visitou os jovens empreendedores rurais que acessaram recursos financeiros do Fundo Veredas com o intuito de acompanhar a aplicação do crédito e assessorar os jovens na gestão dos seus empreendimentos.

No total, 32 jovens foram visitados. Destes, doze (12) acessaram crédito pela primeira vez e o restante já são o segundo e/ou o quarto acesso. A assessoria técnica e gerencial continuada – desde a elaboração do projeto de negócio até o alcance de metas de desempenho e de sustentabilidade dos empreendimentos fazem parte da estratégia do Fundo Veredas e são fundamentais para a consolidação dos projetos.

Durante as visitas de assessoria, a equipe da Adel busca perceber os impactos positivos que o empreendimento traz para a vida do jovem e da comunidade e faz um levantamento geral de dados dos beneficiados, a fim de registrar os desafios que os jovens enfrentam e elaborar soluções criativas e inovadoras para apoiar o desenvolvimento dos negócios.

Liliane Ingrid respondendo questionário de acompanhamento

Liliane Ingrid, 20, Tabuleiro, Apuiarés, acessou o Fundo Veredas este semestre, criou uma loja de roupas na comunidade e já trabalha com o segundo lote de vendas graças ao crédito do Fundo Veredas. Atualmente, a loja já possui aproximadamente 50 clientes cadastrados.

Para a jovem, fazer parte do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é uma oportunidade que vai além de adquirir conhecimentos. “O PJER também ajuda a se preparar para o mundo. Foi e está sendo de grande importância ter feito o curso de empreendedorismo por meio do PJER. Além disso, por meio do Fundo Veredas, estou realizando mais um objetivo de vida”.

Indiretamente, a família dos jovens e a comunidade também são beneficiados com o Programa. Nas visitas, os pais sempre demonstram apoio e entusiasmo com a trajetória de vida dos filhos. O jovem empreendedor Victor de Souza, 20, mora na comunidade Fazenda Timbaúba em São Luís do Curu, e decidiu empreender no setor de panificação.

João Victor no seu empreendimento

Victor criou a panificadora VitPan na comunidade e uma das estratégias de venda e interação com o público é a realização de cafés da manhã coletivos, realizados uma vez ao mês. Depois que implantou o empreendimento ele já realizou a ação duas vezes.

Na semana do evento ele faz uma divulgação com panfletos do empreendimento e convida todos da comunidade. O café começa as sete e vai até as dez horas. Além dos produtos da própria panificadora, são disponibilizados café, sucos e frutas. A atividade é uma forma de acolhimento e fidelização dos clientes. O café tornou-se um ponto de encontro das famílias da comunidade.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *