ADEL e BNB fortalece a apicultura em Pentecoste

Mesmo com os impactos da estiagem, agricultores não desistem da exploração do mel de abelha no município de Pentecoste, sertão cearense.
Com o objetivo de ampliar e fortalecer a cadeia produtiva da apicultura, no município de Pentecoste, as Associações de Apicultores de Três Lagoas e Vila Nova em cooperação com a ADEL assinaram contratos com o Banco do Nordeste (BNB), beneficiando 47 produtores de mel de abelha de Pentecoste. Foi liberado um total de R$ 85.537,99, por meio do Fundo de Desenvolvimento Científico e Tecnológico FUNDECI.
Os produtores de mel estão motivados a começar ou ampliar a atividade produtiva. O clima entre eles é de expectativa com a produção de mel em 2011. De acordo com o presidente da Associação dos Apicultores de Vila Nova, Ivo Castro, a exploração da apicultura no município de Pentecoste vem crescendo e a expectativa é de expansão da atividade com a construção da Unidade de Extração de Produtos das Abelhas em Vila Nova através do projeto com a ADEL e BNB. “A tendência é de aumento do número de produtores e da produtividade”, frisou. “Temos comercialização garantida”.

No município, estima-se em 100 produtores. Este ano, por causa da seca, houve uma queda na produção estimada em 70%. Se o inverno tivesse sido regular, a produção esperada era de nove toneladas. Em face dessa realidade, os apicultores estão tendo que alimentar os enxames com o próprio mel, rapadura e dispor água em tanques próximos às colméias para evitar a mortandade ou fuga das abelhas nas áreas de cultivo.

O gerente de projetos da ADEL, o zootecnista Anderson Vieira, observou que a atividade ainda necessita de avanços e de implantação de modernas técnicas de manejo, além de melhor organização e articulação dos apicultores. “Muito progresso já houve, mas temos muito caminho a ser conquistado”, disse. Ele considera o cenário estadual favorável e estima que a atividade tenha mais força na região. “Nos últimos cinco anos, houve um crescimento expressivo”.
A ADEL é uma organização social que presta consultoria técnica para o manejo correto das colméias nesta época de escassez de água e de flora. Atua em comunidades e municípios do Território dos Vales do Curu e Aracatiaçu, sertão cearense.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *