ADEL PROMOVE PALESTRA E CURSO SOBRE FORMAÇÃO E MANEJO DE CAPINEIRA NA COMUNIDADE DE RANCHO DOS MOÇOS – PENTECOSTE

A alimentação dos caprinos e ovinos é o que mais onera o custo da produção da carne na época da seca e uma maneira eficiente para reduzir as despesas é investir em meios alternativos. Pensando nisso, a ADEL em parceria com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), Secretaria de Agricultura de Pentecoste, Associação Comunitária dos Agricultores de Canafistula e União das Associações do Vale do Rio Canindé ofereceu aos agricultores das comunidades de Rancho dos Moços e Providência no município de Pentecoste uma palestra e um curso sobre Formação e Manejo de Capineira.

Capineira é uma área cultivada com gramíneas que apresentam elevada produtividade e que são cortadas e picadas para fornecimento de alimento verde aos animais. Quando bem utilizada minimiza a escassez de forragem no período seco, refletindo positivamente sobre o desempenho do rebanho.

A capacitação aconteceu no dia 03 de julho e contou com a participação de 18 produtores de caprinos e ovinos. No curso, os produtores aprenderam sobre a importância da capineira na alimentação dos animais na época da seca, principalmente, para caprinos e ovinos de corte.

O curso abordou os seguintes assuntos: o capim elefante; implantação da capineira; seleção e preparo das mudas; plantio; tratos culturais; manejo da capineira; estratégia de uso na seca; corte e preparo do capim e o modo de fornecer aos animais. A coordenação técnica ficou a cargo dos Engenheiros Agrônomos Helano Luz e Nacélio Gomes e do estudante de Zootecnia, Adriano Batista. Os três são técnicos da ADEL.

Na palestra o técnico da ADEL, Adriano Batista, explicou que para a capineira proporcionar resultados satisfatórios, o produtor deve seguir várias práticas que vão desde sua formação até o manejo correto, o que implica no corte na época ideal de colheita, na altura deste corte e, principalmente, nos tratos culturais que são dispensados à capineira.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *