Adel realiza Dia de Campo em Itarema

 

Na última sexta-feira, 29 de junho, realizamos um Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção de Coco e Mandioca na comunidade Fazenda Patos, em Itarema/CE. O evento ocorreu durante toda a manhã e contou com a participação de 45 pessoas. Além das famílias das comunidades Fazenda Patos e Pachicu, tivemos a presença do Secretário de Agricultura de Itarema, Nazion Aguiar e equipe. Contamos também com a participação de empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER, como o Instituto Agropolos do Ceará, que além de dispor representantes nas ações do dia, ajudou também na mobilização, através de uma integração entre Adel e organizações de atuação local.

O encontro foi dividido em três estações de 40 minutos cada. Que estavam sob a responsabilidade de três técnicos: Paulo Gleisson Rodrigues, Mestre em Engenharia Agrícola; José Firmiano, Agrônomo e Especialista em Extensão Rural Agroecológica e Desenvolvimento Rural; e, Paula Luciana Rodrigues, Engenheira de Alimentos e Mestre e Doutoranda em Engenharia Química. Os participantes foram divididos em dois grupos, reunidos novamente ao final das estações.

 

Os agricultores familiares aprofundaram seus conhecimentos sobre: (1) Uso, Manejo e Conservação do Solo, com o objetivo de difundir tecnologias e saberes técnicos específicos para coco e mandioca a fim de aumentar a produção das culturas; (2) Sistema de Produção de Coco e Mandioca, com apresentação de técnicas que favorecem a produtividade e rentabilidade das culturas; e por fim, (3) Processamento e Beneficiamento do Coco e Mandioca, que apresentou técnicas de transformação e boas práticas no processamento dos produtos, visando tanto a melhoria alimentar, quanto o aumento da renda familiar dos agricultores.

 

O Secretário de Agricultura de Itarema, Nazion Aguiar, que participou de todas as atividades, ressaltou a ação como algo muito importante para as comunidades e para os produtores ampliarem suas visões sobre o trabalho que desenvolvem através do cultivo, beneficiamento e comercialização do coco e mandioca.

Para nosso Coordenador de Projetos, Ilys Santos, as expectativas do Dia de Campo foram atingidas, através da participação e engajamento das comunidades. Santos acredita que esta ação contribuiu para os agricultores desenvolverem um novo olhar sobre as cadeias produtivas das culturas em destaque. “O próximo passo dessa iniciativa é pensarmos junto com os agricultores o fortalecimento da comunidade. É importante que os moradores vejam a Associação como gestora dos processos de modernização das culturas e planejem soluções endógenas para os desafios enfrentados, como por exemplo, a criação de um Fundo Coletivo para aquisição de equipamentos e demais despesas”. O engajamento da comunidade é essencial para a promoção do desenvolvimento local.

Ao final das estações algumas mulheres da comunidade expuseram seus produtos, como óleo de coco, leite de coco, bolo de macaxeira, cocadas, dentre outros. Dona Marlene Pereira contou um pouco do seu processo de produção de cocadas que faz para vender na escola local.

O Sr. Pedro Barbosa, da comunidade Pachicu, que além de trabalhar com as duas culturas, coco e mandioca, possui também um quintal produtivo com diversas árvores frutíferas, ressaltou que o momento foi bastante produtivo e esclarecedor. “Aprendi novas técnicas de irrigação que não conhecia, enfatiza.

 

Ao final todos os participantes receberam certificado. O Dia de Campo foi executado pela Adel em parceria com a CPFL Renováveis e BNDES, através do Programa Raízes.

Adel realiza Dia de Campo em Itarema

 

Na última sexta-feira, 29 de junho, realizamos um Dia de Campo sobre Sistemas Integrados de Produção de Coco e Mandioca na comunidade Fazenda Patos, em Itarema/CE. O evento ocorreu durante toda a manhã e contou com a participação de 45 pessoas. Além das famílias das comunidades Fazenda Patos e Pachicu, tivemos a presença do Secretário de Agricultura de Itarema, Nazion Aguiar e equipe. Contamos também com a participação de empresas de Assistência Técnica e Extensão Rural – ATER, como o Instituto Agropolos do Ceará, que além de dispor representantes nas ações do dia, ajudou também na mobilização, através de uma integração entre Adel e organizações de atuação local.

O encontro foi dividido em três estações de 40 minutos cada. Que estavam sob a responsabilidade de três técnicos: Paulo Gleisson Rodrigues, Mestre em Engenharia Agrícola; José Firmiano, Agrônomo e Especialista em Extensão Rural Agroecológica e Desenvolvimento Rural; e, Paula Luciana Rodrigues, Engenheira de Alimentos e Mestre e Doutoranda em Engenharia Química. Os participantes foram divididos em dois grupos, reunidos novamente ao final das estações.

 

Os agricultores familiares aprofundaram seus conhecimentos sobre: (1) Uso, Manejo e Conservação do Solo, com o objetivo de difundir tecnologias e saberes técnicos específicos para coco e mandioca a fim de aumentar a produção das culturas; (2) Sistema de Produção de Coco e Mandioca, com apresentação de técnicas que favorecem a produtividade e rentabilidade das culturas; e por fim, (3) Processamento e Beneficiamento do Coco e Mandioca, que apresentou técnicas de transformação e boas práticas no processamento dos produtos, visando tanto a melhoria alimentar, quanto o aumento da renda familiar dos agricultores.

 

O Secretário de Agricultura de Itarema, Nazion Aguiar, que participou de todas as atividades, ressaltou a ação como algo muito importante para as comunidades e para os produtores ampliarem suas visões sobre o trabalho que desenvolvem através do cultivo, beneficiamento e comercialização do coco e mandioca.

Para nosso Coordenador de Projetos, Ilys Santos, as expectativas do Dia de Campo foram atingidas, através da participação e engajamento das comunidades. Santos acredita que esta ação contribuiu para os agricultores desenvolverem um novo olhar sobre as cadeias produtivas das culturas em destaque. “O próximo passo dessa iniciativa é pensarmos junto com os agricultores o fortalecimento da comunidade. É importante que os moradores vejam a Associação como gestora dos processos de modernização das culturas e planejem soluções endógenas para os desafios enfrentados, como por exemplo, a criação de um Fundo Coletivo para aquisição de equipamentos e demais despesas”. O engajamento da comunidade é essencial para a promoção do desenvolvimento local.

Ao final das estações algumas mulheres da comunidade expuseram seus produtos, como óleo de coco, leite de coco, bolo de macaxeira, cocadas, dentre outros. Dona Marlene Pereira contou um pouco do seu processo de produção de cocadas que faz para vender na escola local.

O Sr. Pedro Barbosa, da comunidade Pachicu, que além de trabalhar com as duas culturas, coco e mandioca, possui também um quintal produtivo com diversas árvores frutíferas, ressaltou que o momento foi bastante produtivo e esclarecedor. “Aprendi novas técnicas de irrigação que não conhecia”, enfatiza.

 

Ao final todos os participantes receberam certificado. O Dia de Campo foi executado pela Adel em parceria com a CPFL Renováveis e BNDES, através do Programa Raízes.

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *