Agricultura familiar garante renda para jovens por meio da produção consciente

É do campo que vem a maior parte dos alimentos que chegam à mesa dos brasileiros. No Ceará, não é diferente. A Secretaria de Desenvolvimento Agrário (SDA) estima que o estado tenha cerca de 1,4 milhão de agricultores integrando unidades familiares de produção rural.

A importância deste ramo acaba contribuindo para que jovens do sertão invistam em pequenos negócios locais, transformando a realidade da sua região e ainda evitando o êxodo para as grandes cidades.

É o caso de Jéssica Gama (27). Formada de Agronomia, ela reside em Serrota, comunidade rural do município de Pentecoste. Pensando em construir uma agricultura mais sustentável, ela planta grãos e pretende trabalhar na produção de frutíferas e hortaliças agroecológicas. “Como moramos na zona rural e sabemos da dificuldade de conseguir um emprego perto de onde vivemos, a questão de ter uma atividade com renda e que também ocupa meu tempo se torna uma grande oportunidade para a permanência no interior”, ressalta a jovem.

Jéssica está entre os mais de 3 mil beneficiados pelo Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), desenvolvido pela Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel) ao longo dos últimos 10 anos. Ele forma e apoia jovens rurais para que eles se tornem empreendedores e protagonistas nas comunidades onde vivem. Jéssica segue os passos do irmão, Giliard Gama, que participou da formação do Programa em 2012 e também investiu na agricultura.

“Meu irmão também já participou do PJER e despertou em mim a vontade de empreender. Ele sempre falava muito bem da formação quando voltava para casa. Então eu tive essa ideia, eu voltei para a minha comunidade, terminei minha graduação e conclui recentemente a formação da Adel”, destaca Jéssica.

A jovem conta que sempre teve vontade de comercializar os produtos da agricultura que cultivava com a família, mas não tinha conhecimento de como fazer isso. Com a formação do Curso Empreendedorismo e Protagonismo Social ela passou a ter noções básicas para realizar o gerenciamento do seu empreendimento.

“A Adel foi fundada como um empreendimento social para apoiar pequenos produtores locais organizados em associações comunitárias e cooperativas locais melhorando suas formas de produzir e também seus resultados. A partir de 2009, passou a dar especial atenção ao empreendedorismo de jovens dessas comunidades”, reforça o Diretor de Desenvolvimento da Adel, Gláucio Gomes.

Sustentabilidade e renda

Em estudo divulgado este ano pelo Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (FIDA) das Nações Unidas, em que se destaca o potencial da agricultura familiar e suas vantagens comparativas no combate à pobreza rural, observou-se que, em comparação com o agronegócio tradicional, os produtos da agricultura familiar apresentam uma vantagem comparativa entre 43% e 117% do retorno da renda para a comunidade de origem.

Além disso, seus produtos também podem ter uma qualidade diferenciada, sendo geralmente caracterizados como produtos não industrializados ou mesmo orgânicos, o que pode até representar um grande potencial de aumento de vendas, considerando a tendência crescente de consumo consciente.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *