Adel celebra seu oitavo aniversário

Entre os dias 08 e 11 de dezembro, a Adel celebrou seu oitavo aniversário. Desta vez, a comemoração reuniu além dos sócios da instituição, parceiros e público beneficiado. “Uma semana intensa de atividades” definiu Wagner Gomes, gerente de relações institucionais da organização.

As atividades comemorativas iniciaram com uma roda de conversa na manhã de terça-feira (08/12) com os sócios, equipe e lideranças comunitárias na sede da instituição. Em seguida, aconteceu o lançamento da Rede Néctar do Sertão (quarta-feira – 09/12); um dia de campo com jovens empreendedores (quinta-feira – 10/12) e o Seminário Empreendedorismo e Desenvolvimento Local (sexta-feira – 11/12), ponto culminante da comemoração.

Everardo Alves, presidente da Associação Comunitária de Lagoa das Pedras, Apuiarés/CE; Sr. Gilberto Bezerra, presidente da Associação Comunitária de Canafístula, Apuiarés/CE; e. Sr. Francisco Julião, presidente da Associação Comunitária de Carrapato, Pentecoste/CE estiveram na roda de conversa contando a trajetória vivida no início da criação da Adel.

“Eu chamava vocês de meninos sabe. Existia os meninos da Vila (referência a Escola de Futebol do Santos), e a Adel na época que surgiu era composta por um grupo de meninos. Os meninos da Adel. Eu via a dedicação de vocês na articulação dos grupos produtivos e a força de vontade. Acreditava porque era um grupo. Tinham apenas 20 anos, 26, mas eu somando ia dar um grupo de 46 anos. Então, eu pensei que deveria acreditar, porque não tinham a minha idade, a minha experiência, mas somando vocês tinham” relembrou Sr. Gilberto.

Everardo Alves, Sr. Gilberto Bezerra e Sr. Francisco Julião

“Meninos da Adel” era assim chamados os jovens filhos de agricultores de Pentecoste e Apuiarés/CE que fundaram a Adel em 2007. A maioria recém-ingressos em seus cursos de graduação em Fortaleza/CE, com idade entre 19 e 28 anos, tinham o desejo de retornar para suas comunidades e colaborar com o desenvolvimento local.

Esse desejo impulsionou o grupo iniciar um trabalho com agricultores familiares. A iniciativa deu certo e multiplicou-se. Hoje, 620 jovens e 1200 agricultores familiares de 10 municípios do Ceará (Pentecoste, Apuiarés, Tejuçuoca, General Sampaio, São Gonçalo do Amarante, São Luis do Curu, Paracuru, Caucaia, Umirim, Itarema) são beneficiados pelos projetos desenvolvidos pela Adel.

Através do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), tecnologia social desenvolvida pela instituição e reconhecida pela Fundação Banco do Brasil e pela 5ª edição do Prêmio ODM Brasil, 165 empreendimentos de jovens rurais foram implementados no território.

Integrantes da Rede Néctar do Sertão e participantes da palestra sobre meliponicultura

Na semana do aniversário os jovens que integram o PJER estiveram compartilhando suas histórias e os empreendimentos implementados com o apoio da Adel. A Rede Néctar do Sertão foi uma das iniciativas apresentadas na manhã de quarta-feira (09/12) durante palestra sobre meliponicultura com o Prof. Jorge Alberto Fernandes do IFCE Umirim.

A palestra reuniu produtores de mel que integram a Rede Néctar do Sertão, estudantes do curso de zootecnia da Universidade Federal do Ceará (UFC) e grupos interessados em conhecer o trabalho da Rede e desta prática de produção de mel.

Dia de campo com jovens empreendedores de avicultura
Na manhã de quinta-feira (10/12), a Adel reuniu jovens empreendedores na propriedade do jovem Vitor Esteves, na comunidade de Boca da Picada em São Gonçalo do Amarante/CE, para um dia de campo sobre avicultura.

Ícaro Jacob, técnico em agropecuária, apresentou aos jovens sua experiência com avicultura caipira, priorizando a nutrição das aves. Os jovens aprenderam uma técnica de produção de milho hidropônico para alimentação de aves, que além de reduzir os custos com ração, melhora a qualidade da carne e ocupa pouco espaço na propriedade.

Na sexta-feira (11/12), aconteceu o Seminário Empreendedorismo e Desenvolvimento Local – a atuação da Adel no semiárido cearense, em Pentecoste. O Seminário reuniu cerca de 80 participantes com o objetivo de compartilhar as experiências de jovens empreendedores do território e discutir quais as perspectivas e o papel da juventude no desenvolvimento local.

Estiveram contando suas histórias os jovens: Neto Ribeiro, Ana Maria, Luís Siqueira, Raquel Soares e Vitor Esteves. Ambos participaram em diferentes períodos da formação empreendedora do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) e buscam fazer do sertão uma terra de oportunidades. 

Jovens – Vitor Esteves, Raquel Soares, Luís Siqueira, Neto Ribeiro e Ana Maria (Da esquerda para direita)

Cada um desses jovens não medem esforços para criar soluções criativas para suas vidas e de suas comunidades. Eles implementaram seus negócios e hoje mobilizam outros jovens na criação de uma cooperativa de jovens empreendedores para comercializar seus produtos a um preço justo. 

Neto Ribeiro, um dos primeiros jovens beneficiados pelo PJER e articulador da cooperativa, ressaltou o impacto que o trabalho da Adel tem gerado no território. “A Adel faz aniversário mais quem ganha o presente somos nós, os jovens empreendedores”, disse. 
Ana Maria, jovem apoiada pela Adel recentemente, quando o PJER foi expandido para o município de São Gonçalo do Amarante/CE, contou sua experiência em forma de carta. Através de um relato escrito ela mostrou sua força de vontade para vencer os desafios e enfatizou que a “família é fundamental na construção dos sonhos, mas para realizá-los precisa crer, ter fé e principalmente, um incentivo como a Adel dá” mencionou.

Além dos jovens, a gerente executiva do Banco do Nordeste, Jeania Gomes, compôs uma mesa no seminário e foi homenageada pela equipe da Adel. Jeania atua na Célula de Desenvolvimento Territorial e realiza um trabalho promissor na região. Em sua fala abordou a importância de articular a juventude e valorizar as potencialidades locais.

Jeania tem um papel importante na consolidação do trabalho da Adel no território. Através da parceira com o Banco do Nordeste, foi possível apoiar os agricultores familiares e alcançar novos mercados. Emocionada, Jeania relatou todos os anos de parceria com a instituição e o trabalho significativo da organização no território, desejando que novos projetos sejam construídos.
Wagner Gomes, Gerente de Relações Institucionais Adel; Adriano Batista, Diretor Executivo Adel; Jeania Gomes, Gerente Executiva Banco do Nordeste; e, Helano Luz, Diretor Financeiro Adel

O Seminário contou com  a mediação de Aurigele Alves, gerente de programas da Adel, que elencou as ações da Adel nos últimos 08 anos. Aurigele apresentou que muitas histórias de jovens serão compartilhadas ao longo dos próximos anos, visto que a quantidade de jovens que tem implementando seus negócios e alcançado suas metas é bastante positivo.

A diversidade de histórias dos palestrantes do seminário e dos depoimentos compartilhados em cada atividade e nas redes sociais fizeram do oitavo aniversário da Adel um evento inspirador. Os resultados alcançados pela instituição e o percurso feito por todos que fazem a história da Adel demonstram que através da juventude, da cooperação e do empreendedorismo é possível dar uma Nova Cara ao Sertão.

Ao fim do Seminário, a Adel comemorou seus 08 anos oferecendo um coquetel aos participantes e palestrantes. A comemoração aconteceu no hall do auditório da EEEP Alan Pinho Tabosa, em Pentecoste. Além do coquetel, a Adel homenageou nesta semana as lideranças que apoiaram o trabalho da organização em 2007 – Everardo Alves, Sr. Gilberto Bezerra e. Sr. Francisco Julião.

Adel realiza curso sobre Empreendedorismo em Providência

Nos dias 02 a 04 de julho, aconteceu na comunidade de Providência no município de Pentecoste, o curso sobre “Empreendedorismo e Gestão Financeira de Empreendimentos”. A formação foi realizada pela Adel, em parceria com o Centro Vocacional Tecnológico (CVT) de Pentecoste.

Ministrado pelo Engenheiro de Pesca Jean Louis Dubus, o curso teve como principal objetivo apresentar a importância da gestão na estruturação dos empreendimentos a serem implantados na comunidade.

O curso contou com a participação de 16 jovens da comunidade. Entre eles, Raimundo Gerferson que participa do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) da Adel e planeja implantar uma Panificadora na comunidade no próximo semestre.

Raimundo Gerferson participou do curso de Formação Empreendedora da Adel em 2012, fez estágio na área e também fez o curso de Produção de Salgados e Derivados, com o intuito de aprimorar ainda mais os conhecimentos na área. A partir do dia 22 de julho ele e mais dois jovens do PJER estarão participando da Feira de Panificação e Confeitaria da América Latina em São Paulo.

Ao falar sobre a implantação do empreendimento Raimundo relata: “Hoje tenho meu projeto de vida traçado, e sei muito bem onde quero chegar. Com a implantação da Panificadora vou ter renda e poder ter melhores condições de vida, sem precisar sair da minha comunidade”.

Abelhas nativas: a “galinha dos ovos de ouro” do sertão

No sertão do Ceará, jovens agricultores familiares da comunidade de Lagoa das Pedras, em Apuiarés, desenvolvem um projeto de produção racional de abelhas nativas sem ferrão que alia conservação da biodiversidade local com geração de renda.

Sua criação, denominada de meliponicultura, favorece a preservação das plantas nativas, devido à polinização das flores pelas campeiras, abelhas coletoras, além da produção de um mel diferenciado e com características próprias. Ao se movimentarem sobre as flores em busca do pólen, as abelhas promovem a fertilização das plantas, assegurando a sua multiplicação e perpetuação. Seus criadores colhem, indiretamente, os efeitos da polinização: maiores e melhores frutos e sementes, e a produção do mel das colônias, consequente desta atividade de coleta.

Grupo de jovens da comunidade de Lagoa das Pedras, Apuiarés/CE

Um destes criadores é o jovem empreendedor rural Everardo Alves, 30 anos, um dos primeiros empreendedores de abelhas nativas na região. Antes, Everardo trabalhava como meleiro em sua comunidade rural. Utilizava práticas tradicionais e pouco sustentáveis, que consistiam em coletar o mel derrubando os enxames e matando as abelhas. Sua renda não chegava a R$80,00 mensais.

“Inicialmente, comecei a produzir mel de abelhas africanizadas, mas foi ao descobrir as abelhas nativas que encontrei a minha ‘galinha dos ovos de ouro’. Hoje consigo tirar em média, um salário mínimo com a produção de mel”, afirma o jovem.

Everardo Alves, jovem meliponicultor e presidente da Associação Comunitária de Lagoa das Pedras

Everardo é um dos jovens participantes do Programa Jovem Empreendedor Rural da Adel. Depois de participar do Programa, Everardo entendeu a importância da preservação das espécies nativas de abelhas e o quanto isso poderia agregar valor para sua produção. Desenvolveu técnicas de manejos das abelhas nativas e começou a utilizar práticas agroecológicas em sua produção. Apesar de ter estudado apenas até o 6º ano do Ensino Fundamental, Everardo é um exemplo na produção de mel na região e ministra palestras para outros produtores sobre as técnicas mais modernas e sustentáveis de meliponicultura.

Em 2009, Everardo, juntamente com outros jovens, fundaram uma associação de jovens produtores da qual ele é presidente. “Acreditamos que organizados temos uma maior possibilidade de superar os desafios de produção e comercialização do mel na região”, enfatiza.

A produção de abelhas nativas é um exemplo de como é possível potencializar recursos já existentes no sertão brasileiro e transformá-los em produtos de maior valor agregado, ao mesmo tempo em que contribui para a sustentabilidade do bioma da região, ao preservar a espécie. O mel produzido pelas abelhas nativas tem melhor qualidade e alcança preços maiores nos mercados da região, gerando maior renda para os produtores locais.

Veja a reportagem feita pelo Programa Municípios da TV Verdes Mares sobre a experiência do jovem Everardo: http://migre.me/fdYfZ