PJER encerra as atividades do ano com o IV Intercâmbio do Jovem Empreendedor Rural

As atividades do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) se encerram este ano com o IV Intercâmbio do Jovem Empreendedor Rural, que teve início ontem (17/12) e segue até sexta-feira (20/12).

O Intercâmbio é uma oportunidade para os jovens trocarem experiências, conhecerem outras realidades, outras técnicas agrícolas e tecnologias alternativas, que podem ser aplicadas em seus empreendimentos produtivos.

Durante quatro dias, os 30 jovens dos municípios de Apuiarés, Pentecoste, General Sampaio e Tejuçuoca, conhecem de perto empreendimentos com práticas inovadoras desenvolvidas por empreendedores no território do Vale do Curu e Aracatiaçu.

Desde ontem (17/12), os jovens estão acampados no Assentamento Macéio, em Itapipoca, onde conheceram a história de luta dos assentados, o projeto Algas Marinhas coordenado por jovens e a Escola do Campo.

Amanhã (19/12), o grupo vai conhecer a Fábrica de beneficiamento de peixe em São Gonçalo do Amarante, e por último, o Complexo Portuário do Pecém que viabiliza a operação de atividades portuárias e industriais integradas no Estado.

Para Aurigele Alves, coordenadora do Programa, a atividade amplia bastante a visão da turma. “Eles ficam muito estimulados para iniciar seus empreendimentos, pois ao conhecer as experiências veem que apesar das dificuldades é possível alcançar os objetivos desejados. No Intercâmbio eles aumentam a interação entre eles e com outros atores do Território, isso é muito importante”, relata.

O IV Intercâmbio do Jovem Empreendedor Rural é realizado pela Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel), com o apoio do Criança Esperança, Instituto Oi Futuro, Novos Rurais e o Fundo Itaú Excelência Social.

PJER é finalista do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), tecnologia social criada e desenvolvida pela Adel, é um dos 30 finalistas do Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social, na categoria juventude.

Concorrendo com 1.011 iniciativas sociais inscritas de todas as regiões do país, o PJER é a única tecnologia social finalista do Ceará. Em quatro anos de atuação, o PJER beneficiou mais de 280 jovens de 45 comunidades no território do Médio Curu (Pentecoste, Apuiarés, General Sampaio e Tejuçuoca).

O PJER oportuniza o desenvolvimento de negócios rurais protagonizados por jovens empreendedores rurais. Oferece serviços de formação técnica e gerencial, assistência técnica, crédito orientado para implantação dos planos negócios, articulação de arranjos produtivos locais e acesso às tecnologias de informação e comunicação.

Confira a lista completa dos finalistas do prêmio aqui.

Sobre o Prêmio

O Prêmio Fundação Banco do Brasil de Tecnologia Social recebeu, nesta 7ª edição, 1.011 inscrições de iniciativas sociais vindas de todas as regiões do país. Os vencedores deste edição receberão o valor de R$ 80 mil cada um. Nesta edição, os segundos e terceiros colocados de cada categoria também serão premiados com investimentos de R$ 50 mil e R$ 30 mil, respectivamente. No total, serão destinados R$ 800 mil, divididos entre os 15 melhores colocados, para aperfeiçoamento ou reaplicação da tecnologia social. Os finalistas também receberão um ultrabook, além de troféu.

Mais informações: http://www.fbb.org.br/tecnologiasocial/

Novos jovens do Médio Curu participam do PJER

Trinta jovens dos municípios do Médio Curu (Apuiarés, General Sampaio, Pentecoste e Tejuçuoca) começaram a participar do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) este semestre. O PJER é desenvolvido desde 2009 pela Adel, é composto por quatro eixos: conhecimento; crédito; redes e tecnologias de informação e comunicação.

No período de 12 à 16 de agosto, foram iniciadas as atividades do eixo conhecimento com a Turma 2013. 2. Na primeira Sequência da Formação Empreendedora os jovens estudaram os temas Juventudes e projeto de vida na Unidade Familiar; Sucessão rural e gênero; Cooperação rural; e, Cidadania e políticas públicas.

O estudo envolve aulas expositivas, leituras, dinâmicas, rodas de conversas e visita aos projetos e empreendimentos na região, com o objetivo de proporcionar ao jovem o acesso a conhecimentos teóricos e práticos.

Visita Horto das Timbaúbas em Tejuçuoca.

Nesta primeira sequência os jovens visitaram o Horto das Timbaúbas e a Casa da Cultura de Tejuçuoca, ambos localizados na sede do município. A partir desta visita os jovens conheceram e trocaram experiências entre si e a comunidade.

Visita Casa da Cultura em Tejuçuoca.

Para o jovem Irailson Almeida, esta primeira semana lhe trouxe muitos conhecimentos e a certeza de que é possível desenvolver seu empreendimento na comunidade. “A semana deixou saudades dos novos amigos, dos momentos e do espaço da formação, que é bastante agradável. Passei a acreditar muito mais no meu potencial depois de tudo que vivi e aprendi nesta semana”, enfatiza.

A Formação Empreendedora é realizada pela Adel em parceria com o Criança Esperança, o Programa Novos Rurais e o Fundo Itaú Excelência Social. Conta com o apoio das Prefeituras Municipais de General Sampaio e Tejuçuoca, através das Secretarias de Agricultura.