Adel inicia nova turma do PJER

Turma PJER 2017

Essa semana a Adel iniciou mais uma turma do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), no Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural da Adel, em Pentecoste. Vinte (20) jovens dos municípios de Pentecoste, General Sampaio, Tejuçuoca, São Gonçalo do Amarante e São Luís do Curu.

Os jovens participam da primeira etapa do ciclo básico do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios, dando início a etapa formativa do Programa. O ciclo básico é composto por quatro oficinas: Empreendedorismo, Desenvolvimento Local, Educação Financeira, e Projeto de Negócio. Nesse ciclo eles recebem diariamente tutorias que auxiliarão na elaboração do Projeto de Negócio de cada um.

Aula Inaugural

No primeiro dia da formação, Aurigele Alves, Diretora de Programas da Adel, recepcionou os jovens e apresentou o trabalho da Adel e o PJER. Incentivou os jovens a participar das atividades de formação, a conhecer uns aos outros, interagir e trabalhar de forma conjunta a fim de superar suas expectativas e do Programa. Para ela é um prazer imenso e um novo desafio realizar pela primeira vez a etapa formativa do PJER em Pentecoste.

Além disso, três jovens empreendedores rurais que já passaram pela formação, foram compartilhar suas histórias e contar um pouco sobre a trajetória de empreender no território. Gil Arruda, criador do Alumiar Ateliê, que trabalha com bordados e fabricação de jalecos; Rafael Marques idealizador do World of Hackers, que presta assessoria técnica especializada em computadores e Heitor Vieira que trabalha no ramo de avicultura e fornece para a merenda escolar do município. A turma interagiu bastante com os jovens e também falaram dos projetos de negócios que sonham implantar em suas comunidades.

Oficina de Desenvolvimento Local

Para Wesley Ferreira, 31, da comunidade Poço Frio em Pentecoste, que sonha em desenvolver seu empreendimento no ramo da horticultura, o PJER é uma ótima oportunidade para adquirir qualificação e troca de experiências, e, dessa forma, desenvolver o local onde vive através da geração de emprego e renda.

Sobre o Programa

O PJER desde 2009, cria oportunidades para o desenvolvimento de empreendimentos rurais por jovens empreendedores através de uma abordagem integrada. Proporcionando o acesso a conhecimento, crédito orientado, redes e tecnologias, estratégias consideradas adequadas pela Adel para sua atuação na comunidade.
Esse semestre o Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) conta com o apoio da Fundação Interamericana (IAF). A metodologia trabalhada nesta edição é uma continuação das experimentações feitas no semestre 2016. 2 e estão sendo avaliadas pela equipe.

Adel participa da campanha Abrace o Brasil

 

A Adel está participando da campanha “Abrace o Brasil” que inicia hoje, 13/09, realizada pela BrazilFoundation em parceria com organizações que desenvolvem um importante trabalho social no país. A iniciativa pretende mobilizar uma rede internacional de apoiadores, arrecadar recursos e incentivar a cultura de doação.

Apesar de ter a oitava maior economia do mundo, o Brasil ocupa a 68ª posição no ranking mundial de doações, de acordo com o World Giving Index. Os números deixam claro que a filantropia tem muito potencial para se desenvolver e pode ser uma ferramenta poderosa para a construção de um país melhor.

A Adel tem como missão promover o desenvolvimento local de comunidades rurais no Sertão do Nordeste brasileiro através do empreendedorismo e do protagonismo social de jovens e agricultores. Através de seus programas, a instituição busca desenvolver capacidades técnicas e gerenciais com esses atores sociais e oferecer a eles acesso a conhecimentos, a crédito, a redes colaborativas e a tecnologias, para que possam encontrar condições favoráveis para iniciar seus pequenos empreendimentos em suas comunidades.

A atuação da Adel é baseada em três pilares estratégicos: empreendedorismo, juventude, protagonismo e cooperação. E a organização é resultado da mobilização de jovens de comunidades rurais no semiárido do Ceará, que tiveram a oportunidade de cursar a universidade na capital do estado, Fortaleza, e que optaram por retornar à região onde nasceram e foram criados para investir seus conhecimentos e suas habilidades em prol do desenvolvimento local.

O trabalho dos jovens que criaram a Adel se multiplicou e hoje cerca de mil jovens rurais do Ceará estão empreendendo e dando uma nova cara ao sertão brasileiro. Você pode através da “Abrace o Brasil”, abraçar a juventude empreendedora rural e contribuir com a construção de novas histórias de vida de jovens do Sertão.

As doações arrecadadas pela Adel serão investidas diretamente na assessoria de jovens empreendedores rurais, que tiveram a oportunidade de iniciar seus pequenos negócios em suas comunidades no semiárido, após participar da primeira etapa do Programa Jovem Empreendedor Rural, mas que agora precisam de apoio para alcançar um patamar de sustentabilidade e começar a assumir papéis de protagonismo e liderança local.

Para participar e colaborar com a Adel você pode além de doar, ser um embaixador (a), ajudando a divulgar a “Abrace o Brasil” nas redes sociais, mobilizando assim novos doadores. A Fundação desenvolve ainda um concurso para fotógrafos profissionais ou amadores, que podem compartilhar seu talento com organizações sociais e concorrer a prêmios. A campanha se encerra no “Dia de Doar”, terça-feira, 28 de novembro de 2017.

Para doar acesse o link: https://abraceobrasil.org/pt-br/projetos/adel/

 

Adel divulga lista de selecionados para o Programa Jovem Empreendedor Rural

 

Finalizamos hoje, 11/09, a etapa de seleção do Programa Jovem Empreendedor Rural 2017 e divulgamos a lista dos 25 jovens selecionados. No total 62 jovens do território se inscreveram e 40 foram aprovados na primeira etapa.

Ao longo desta semana, nossa equipe fará contato com os jovens selecionados para explicar os próximos passos do Programa. Inicialmente, serão realizadas as oficinas do Ciclo Base no período de 18 à 22/09, no Centro de no Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural, (Rua Francisco Nunes, em Pentecoste, ao lado da Adel).

Veja a lista dos jovens selecionados: https://drive.google.com/open?id=0B6PyAF2sTEH0WXVEYldNcWxEZEU

Formação Empreendedora

Na primeira etapa do Programa os jovens participam do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios que ocorre até novembro. Na próxima segunda, 18/09, às 8h, será a aula inaugural e ao longo da semana as oficinas de Desenvolvimento Local, Empreendedorismo, Educação Financeira e Projeto de Negócios. Ao final da semana, será a primeira tutoria de orientação para elaboração do projeto de negócio, que os jovens vão planejar ao longo do curso.

Nas semanas seguintes os jovens terão encontros presencias para participar de tutorias e oficinas de elaboração do projeto de negócio. Ao final da elaboração do projeto de negócio os jovens apresentam seus projetos a uma banca formada por outros jovens empreendedores, parceiros, financiadores, familiares e comunidade em geral.

A banca é a última etapa do ciclo e representa uma culminância da formação. É a finalização da etapa formativa do Programa Jovem Empreendedor Rural, é o sinal de que mais uma fornalha de jovens empreendedores estão prontos para darem os passos seguintes no universo do empreendedorismo.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), desde 2009, possibilita aos jovens empreendedores rurais o acesso a conhecimento, crédito orientado, redes e tecnologias, estratégias consideradas adequadas para sua atuação na comunidade.

 

 

Adel e CPFL Renováveis realizam projetos com agricultores no Ceará

Agricultoras familiares realizando beneficiamento da mandioca

A Adel, em parceria com a CPFL Renováveis iniciou desde abril de 2017 um projeto com agricultores em três comunidades nos municípios de Itarema e Amontada, no Ceará. As atividades do Projeto iniciaram com a realização de Oficinas de Diagnóstico Rápido Participativo nos assentamentos Patos Bela Vista, em Amontada, e Pachicu, em Itarema. Hoje o Projeto também inclui a comunidade Fazenda Patos, também em Itarema.

As ações do Projeto no Assentamento Fazenda Patos tem como objetivo contribuir para fortalecer e ampliar a cadeia produtiva do coco a partir da implantação de processos técnicos e de gestão agrícola mais sustentáveis. No âmbito específico, busca-se aprimorar e potencializar a produção de coco em 18 ha de áreas de cultivo através de atividades de manejo, correção do solo e de implantação de tecnologias e sistemas de irrigação. Assim como, prestar capacitação e assessoria técnica, aos integrantes da associação, em manejo sustentável da propriedade rural, gestão de empreendimento rural, associativismo, comercialização e boas práticas de beneficiamento de produtos derivados do coco.

No Assentamento Pachicu o objetivo é capacitar os agricultores familiares em gestão de empreendimentos rurais, boas práticas de beneficiamento da mandioca e em técnicas de comercialização e acesso ao mercado. Pretende-se também implantar uma infraestrutura de apoio à produção, de caráter comunitário e associativo, para melhoria tecnológica e agregação de valor ao sistema produtivo da mandioca. E por fim, prestar assessoria técnica e organizativa aos agricultores para estabelecimento de canais de comercialização da produção local da mandioca.

Já no assentamento Patos Bela Vista busca-se contribuir para o fortalecimento e ampliação das cadeias produtivas do coco e mandioca a partir de processos produtivos mais sustentáveis e produtos com melhor valor agregado. O que na prática sugerem implantação de tecnologias e soluções sustentáveis para produção das culturas; capacitação dos agricultores familiares em técnicas de produção, beneficiamento e comercialização. E assessoria na criação e desenvolvimento de soluções para o aprimoramento produtivo, comercial e organizativo da agricultura familiar local.

Contextualização do Projeto

Na ordem, nosso Diretor de Negócios, Wagner Gomes acompanhado de Laís Carvalhal e Camila Sabella, Especialista e Gerente de Sustentabilidade Corporativa e Responsabilidade Social da CPFL, na comunidade Fazenda Patos

O Projeto de Estruturação das Cadeias Produtivas do Coco e da Mandioca vai de encontro à Agenda 2030 para o Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas, já que uma das metas é garantir sistemas sustentáveis de produção de alimentos com a implementação de práticas agrícolas resilientes, aumentando a produtividade, ajudando a manter os ecossistemas e fortalecendo a capacidade de adaptação às mudanças climáticas.

Ainda segundo a ONU, a agricultura é o maior empregador do mundo, responsável pelo consumo familiar de 40% da população global, representando a principal fonte de renda e trabalho no campo. Portanto, a implantação do Projeto fortalece a agricultura familiar e fomenta práticas ambientais adequadas, criando assim, condições favoráveis para a permanência dos agricultores familiares no campo.

O Projeto é gerido pela área de negócios da Adel e integra as expertises da organização compartilhadas com empresas, governos e outras organizações com interesse em contribuir com a promoção do desenvolvimento local.

Próximas atividades
05/09 – Oficina sobre técnicas sustentáveis de produção consorciada de coco e mandioca no Assentamento Patos Bela Vista.
06/09 – Oficina sobre técnicas sustentáveis de produção consorciada de coco e mandioca no Assentamento Fazenda Patos.
27/09 – Oficina sobre comercialização e acesso a mercado no Assentamento Patos Bela Vista.
28/09 – Oficina sobre técnicas de gestão de empreendimentos rurais no Assentamento Pachicu.
29/09 – Oficina sobre técnicas de gestão de empreendimentos rurais no Assentamento Fazenda Patos.

Adel divulga resultado da primeira etapa da seleção do PJER

Funcionários da Adel realizando mobilização para as inscrições em General Sampaio

Finalizamos na última sexta-feira, 25/08, a primeira etapa da seleção para o Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER). Tivemos um total de 62 inscrições (23 mulheres e 39 homens) de 33 comunidades do território.

Após a análise das fichas, 40 jovens atingiram a média classificatória e seguem para a próxima etapa que consiste nas visitas às unidades familiares para uma entrevista com o jovem e a família.

A segunda etapa da seleção dos jovens acontece a partir de hoje, 30/08 e segue até 06/09. A aula inaugural está prevista para acontecer no dia 18/09, no Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural, em Pentecoste.

Veja a lista no seguinte link: https://drive.google.com/file/d/0B6PyAF2sTEH0MlhlbXAtRXJwbWs/view?usp=sharing

Adel participa da Campanha Criança Esperança 2017

Gilberlane Arruda com atriz Fabiana Karla usando gola customizada pelo jovem

Este ano, o Projeto “Jovens empreendedores e protagonistas rurais nas escolas do sertão” foi selecionado em edital no Criança Esperança. Gilberlane Arruda, 22, um dos jovens empreendedores rurais beneficiados pela Adel, apresentou sua história no Mesão da Esperança e colaborou na customização das camisas utilizadas pelo elenco da Rede Globo no evento.

Gil, como é conhecido por todos na comunidade de Muquém, Pentecoste/CE, participa desde 2013 do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) desenvolvido pela Adel. Durante o Curso de Empreendedorismo e Gestão ele percebeu que o bordado era uma ótima oportunidade para empreender na comunidade.

Filho de Maria Ecilda, bordadeira, e Gilberto Honório, agricultor, ele aprendeu desde cedo a bordar com a mãe, mas só depois de entrar no PJER é que decidiu traçar um novo caminho para sua vida. Enfrentou o “tabu” existente até então na comunidade, que somente as mulheres podiam bordar e com os conhecimentos de gestão criou o Alumiar Ateliê.

Atriz Cissa Guimarães apresentando peça do Jogo Americano produzido por Gilberlane

Sua mãe conta que no início ele se escondia das visitas quando estava bordando. “Era engraçado. Eu chamava a atenção dele, explicando que não era só mulher que fazia aquilo, até que ele perdeu a vergonha e começou a se dedicar a atividade”. Depois de três anos com o empreendimento implantado, a iniciativa beneficia doze pessoas na comunidade que trabalham diretamente com ele na produção de jalecos, principal produto feito por ele.

Parte do lucro da atividade é investido em infraestrutura, máquinas e equipamentos. Sua iniciativa já é sinal de luz para muitas mulheres da comunidade e sinônimo de resiliência. O sonho de Gil é diversificar os produtos, alcançar novos mercados e tornar o “Alumiar Ateliê” um espaço de criação e de geração de renda para outros jovens da região.

Veja o vídeo apresentado no Jornal Hoje: https://glo.bo/2wrKTrc

O Projeto “Jovens empreendedores e protagonistas rurais nas escolas do sertão”

Reunião com Rogers Mendes, Coordenador de Gestão Pedagógica na SEDUC – CE

Pela terceira vez a Adel é apoiada pelo Criança Esperança e desta vez o foco do projeto é o trabalho com jovens que ainda estão cursando o Ensino Médio. A partir de janeiro de 2018, a Adel realizará em parceria com a Secretaria de Educação do Estado do Ceará (SEDUC/CE) o Projeto “Jovens empreendedores e protagonistas rurais nas escolas do sertão”.

O objetivo do Projeto é introduzir nas escolas de Ensino Médio conteúdos que evidenciem aos jovens estudantes as oportunidades e as alternativas existentes para sua permanência no meio rural com qualidade de vida. Devido ao trabalho realizado há nove anos com jovens egressos, a Adel percebeu o quanto seria importante que os jovens tivessem acesso a estes conhecimentos ainda no Ensino Médio.

“No momento da seleção para o Programa Jovem Empreendedor Rural temos muitas inscrições de jovens que ainda estão cursando o Ensino Médio. Também durante a Formação Empreendedora percebemos as angústias que eles (os jovens) têm para ter uma renda e ajudar a família. Aquela concepção de que na própria comunidade não é possível ter qualidade de vida”, ressalta Evilene Abreu, Diretora de Comunicação da Adel.

Infelizmente, ainda é nas escolas que muitos jovens escutam desde cedo que a melhor alternativa é migrar para uma cidade grande. Com este projeto, a Adel espera superar este mito e ampliar a visão dos jovens sobre o lugar onde vivem, para que eles possam perceber em si seus talentos e as alternativas para melhorar de vida e permanecer em suas comunidades, caso desejem.

O Projeto vai contemplar quatro escolas da rede estadual de ensino nos municípios de Pentecoste, Apuiarés, General Sampaio e São Gonçalo do Amarante, região norte do Ceará. No total, 400 estudantes e cerca de 50 professores. A perspectiva é multiplicar esta ação em outras escolas do Estado, para que mais jovens tenham acesso a estes conhecimentos.

Adel realizou inscrições para o PJER – Programa Jovem Empreendedor Rural

Turma PJER 2016.2

A Adel – Agência de Desenvolvimento Econômico Local abriu inscrições para o PJER – Programa Jovem Empreendedor Rural nos dias 14 a 25 de agosto . Jovens de 18 a 32 anos, com Ensino Médio completo e que residam nos municípios de Pentecoste, Apuiarés, General Sampaio e Tejuçuoca puderam participar da seleção.

Resultado da ampliação da parceria da Adel com a Fundação Interamericana (IAF) esta nova turma do PJER participará durante este semestre do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios que compõe o primeiro componente do Programa – o acesso ao conhecimento.

O Curso é gratuito e será realizado no Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural (PJER) em Pentecoste. No total, 20 jovens serão selecionados e o início das oficinas está previsto para setembro. Os interessados podiam preencher a ficha de inscrição online (https://goo.gl/forms/y57Fv3H6xxZWVlHt1), ou se inscrever na sede da Adel (Rua Francisco Nunes, 318, vizinho a Escola Batista), nos Sindicatos de Trabalhadores Rurais e Secretarias de Agricultura dos municípios de Pentecoste, Apuiarés, General Sampaio e Tejuçuoca.

O curso reúne informações e ferramentas que auxiliarão os jovens na elaboração do projeto de negócio que embasará a implementação dos empreendimentos almejados por eles. É imprescindível para acessar os demais componentes do Programa.

Turma PJER 2016.2

PJER – Programa Jovem Empreendedor Rural

O PJER foi criado pela Adel em 2009, consiste na aliança entre 04 (quatro) componentes: acesso a conhecimento, crédito orientado, apoio no fortalecimento organizativo e acesso as tecnologias de informação e comunicação.
Os jovens selecionados nesta etapa participarão este semestre do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios. Durante o curso eles planejam como abrir ou ampliar um Projeto de Negócio na sua comunidade. O Projeto pode ter fins econômicos ou sociais, a depender do desejo dos jovens.

Após o Curso eles podem acessar recursos financeiros no Fundo Veredas para implantar o seu projeto. O Fundo Veredas integra a estratégia do Programa e é considerado primordial para os jovens. Sem recursos financeiros e assessoria, os jovens dificilmente conseguem ter êxito no negócio.

A Adel realiza o Programa Jovem Empreendedor Rural há sete anos, tendo formado e apoiado mais de 800 jovens empreendedores, que começaram ou melhoraram seus pequenos empreendimentos no território. Cerca de 90% desses jovens permanecem em suas comunidades ainda hoje e muitos apenas migraram temporariamente para cursar uma graduação.

Projeto em parceria com a Fundação Banco do Brasil em Sobral realiza mais uma Assembleia com moradores

2ª Assembleia realizada na Quadra I do Orgulho Tropical I

No dia 27 de julho ocorreu em Sobral a 2ª Assembleia do Projeto Moradia Urbana com Tecnologia Social com o objetivo de legitimar as novas Tecnologias Sociais (TS) escolhida pelos moradores para serem implantadas nos empreendimentos Orgulho Tropical I e II. A Assembleia Geral contou com mais de 600 moradores e foi realizada pela Adel em parceria com a Cáritas Diocesana de Crateús, instituição local responsável pelo empreendimento Orgulho Tropical I.

Durante os dias que antecederam a Assembleia, as equipes do Projeto estiveram no local mobilizando os moradores para o evento e distribuindo informativos produzidos pela Adel com os dados do autorrecenseamento realizado no Orgulho Tropical II. Durante as visitas os responsáveis também consultaram os moradores a respeito de qual tecnologia eles queriam que fosse implementada e se gostariam de ajudar na execução.

As TS escolhidas foram Joias Sustentáveis no Orgulho Tropical I e Biblioteca Comunitária no Orgulho Tropical II. A programação da Assembleia contou com a apresentação dos resultados do autorrecenseamento, divulgação e apresentação de vídeos das duas TS escolhidas e apresentação de um vídeo sobre educação financeira.

Ao final do evento ocorreu um sorteio de brindes e os moradores saíram bastante satisfeitos. Uma das moradoras do Orgulho Tropical II afirmou que torceu pela Biblioteca Comunitária e ficou muito feliz com o resultado, pois acredita que o projeto será de grande importância para as crianças e jovens do Residencial, incentivando a leitura e o conhecimento.

 

As TS escolhidas pelos moradores

A TS Biblioteca Comunitária será acompanhada pela Adel juntamente com a instituição Vagalume. Já a TS Joias Sustentáveis será acompanhada pela Caritas de Crateús com a Redecriar. São colares, chaveiros, marcadores de páginas, porta-guardanapos, criados a partir da separação e reaproveitamento de lixo seco, contando com o envolvimento da comunidade para geração de trabalho e renda.

A TS Biblioteca Comunitária, a ser implantada pela Adel, busca promover o acesso ao livro e à leitura na comunidade, ampliando as possibilidades das crianças se desenvolverem a partir das relações construídas no espaço em que vive. Através da leitura, escrita e oralidade, acredita-se que a criança pode transcender sua realidade e crie novos olhares.

A implantação da TS Biblioteca Comunitária envolve três ações interligadas: a doação da estrutura das bibliotecas (livros, estantes e esteiras); a formação de mediadores de leitura (voluntários capacitados para promover o livro e a leitura); e o incentivo à gestão comunitária da biblioteca (definição coletiva das regras de manutenção e funcionamento, por exemplo, onde ficará localizada, horário de atendimento ao público, como será o empréstimo dos livros, entre outras).

Para Wagner Gomes, Diretor de Negócios da Adel, a nova etapa do Projeto agrega à ocupação do espaço urbano a consciência do estar e pertencer ao local. “É um estímulo ao uso do espaço público e ao fortalecimento das relações entre as famílias do Nova Caiçara (Orgulho Tropical II), instigando os princípios de associativismo, participação comunitária e empoderamento da comunidade”.

Equipe responsável pelo Projeto

Sobre o Projeto

O Projeto Moradia Urbana com Tecnologia Social é uma iniciativa da Fundação Banco do Brasil que busca promover o desenvolvimento social nos empreendimentos habitacionais no âmbito do Programa Nacional de Habitação Urbana – PNHU, promovido pelo Banco do Brasil. Em Sobral, a Adel é parceira na execução do Projeto, juntamente com a Rede Interação, Cáritas de Crateús e Prefeitura Municipal de Sobral.

As ações da Adel no local iniciaram em fevereiro de 2017. Nos meses de março a maio foi realizado um autorrecenseamento com os moradores do empreendimento Orgulho Tropical II. Trata-se de um censo realizado com a colaboração dos próprios moradores e tem como objetivo levantar dados e informações sobre o perfil da comunidade e percepções dos moradores sobre o local onde vivem.

O autorrecenseamento do Orgulho Tropical II contou com a setorização do empreendimento para atingir as 832 famílias beneficiadas. Dezesseis (16) moradores voluntários realizaram visitas de aplicação do formulário. A pesquisa foi aplicada em 92,19% das moradias. Foram feitas 601 entrevistas, cerca de 72% dos apartamentos. O empreendimento Orgulho Tropical II é composto, em sua maioria, por crianças (34,09%), o que justifica a alegria de algumas mães na escolha da TS Biblioteca Comunitária.

Para acessar mais dados do autorrecenseamento, leia o Informativo Orgulho Tropical II: https://issuu.com/adelceara/docs/informativo_-_digital

 

Matéria “Jovens Empreendedores Rurais” recebeu prêmio nacional de jornalismo

Maristela Crispim recebeu o prêmio das mãos da assessora de imprensa do Banco do Nordeste, Ana Cesaltina. Foto: Thiago Gadelha. Fonte: Diário do Nordeste.

A matéria “Jovens Empreendedores Rurais”, da jornalista Maristela Crispim, veiculada no jornal Diário do Nordeste em julho de 2016, foi premiada na Categoria Nacional Texto do Prêmio Banco do Nordeste de Jornalismo em Desenvolvimento Regional.

A equipe esteve em Pentecoste e com muita sensibilidade, contou um pouco da história da Adel e de alguns jovens empreendedores rurais beneficiados por nossos Projetos. As fotos foram feitas por Eduardo Queiroz.

O Prêmio foi compartilhado com outra matéria, também de Maristela em parceria com Fernando Maia: “Conviver e Preservar / Conviver e Produzir” que tratava de Tecnologias Sociais que favorecem a convivência de pequenos produtores com o semiárido.

Ana Maria, Jovem Empreendedora Rural da Comunidade Livramento, São Gonçalo do Amarante – CE. Foto: Eduardo Queiroz

Maristela está de parabéns por seu olhar sensível e compreensivo diante a realidade dos jovens empreendedores entrevistados, por divulgar e destacar a relevância do que fazemos e por enaltecer o nosso trabalho. Sua capacidade para entender o contexto em que atuamos foi fantástica. Será uma reportagem mostrada sempre com orgulho.

Sem dúvida seguimos a missão de promover o desenvolvimento local de comunidades rurais através do empreendedorismo e protagonismo de jovens e agricultores.

A matéria premiada está disponível em: https://goo.gl/5ZLQnR/

Adel assessora os jovens empreendedores rurais do Fundo Veredas

Coordenadora de Projetos, Raquel Ferreira, coletando dados do jovem empreendedor João Victor

Nas últimas duas semanas a equipe da Adel visitou os jovens empreendedores rurais que acessaram recursos financeiros do Fundo Veredas com o intuito de acompanhar a aplicação do crédito e assessorar os jovens na gestão dos seus empreendimentos.

No total, 32 jovens foram visitados. Destes, doze (12) acessaram crédito pela primeira vez e o restante já são o segundo e/ou o quarto acesso. A assessoria técnica e gerencial continuada – desde a elaboração do projeto de negócio até o alcance de metas de desempenho e de sustentabilidade dos empreendimentos fazem parte da estratégia do Fundo Veredas e são fundamentais para a consolidação dos projetos.

Durante as visitas de assessoria, a equipe da Adel busca perceber os impactos positivos que o empreendimento traz para a vida do jovem e da comunidade e faz um levantamento geral de dados dos beneficiados, a fim de registrar os desafios que os jovens enfrentam e elaborar soluções criativas e inovadoras para apoiar o desenvolvimento dos negócios.

Liliane Ingrid respondendo questionário de acompanhamento

Liliane Ingrid, 20, Tabuleiro, Apuiarés, acessou o Fundo Veredas este semestre, criou uma loja de roupas na comunidade e já trabalha com o segundo lote de vendas graças ao crédito do Fundo Veredas. Atualmente, a loja já possui aproximadamente 50 clientes cadastrados.

Para a jovem, fazer parte do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é uma oportunidade que vai além de adquirir conhecimentos. “O PJER também ajuda a se preparar para o mundo. Foi e está sendo de grande importância ter feito o curso de empreendedorismo por meio do PJER. Além disso, por meio do Fundo Veredas, estou realizando mais um objetivo de vida”.

Indiretamente, a família dos jovens e a comunidade também são beneficiados com o Programa. Nas visitas, os pais sempre demonstram apoio e entusiasmo com a trajetória de vida dos filhos. O jovem empreendedor Victor de Souza, 20, mora na comunidade Fazenda Timbaúba em São Luís do Curu, e decidiu empreender no setor de panificação.

João Victor no seu empreendimento

Victor criou a panificadora VitPan na comunidade e uma das estratégias de venda e interação com o público é a realização de cafés da manhã coletivos, realizados uma vez ao mês. Depois que implantou o empreendimento ele já realizou a ação duas vezes.

Na semana do evento ele faz uma divulgação com panfletos do empreendimento e convida todos da comunidade. O café começa as sete e vai até as dez horas. Além dos produtos da própria panificadora, são disponibilizados café, sucos e frutas. A atividade é uma forma de acolhimento e fidelização dos clientes. O café tornou-se um ponto de encontro das famílias da comunidade.