Adel realiza entrega de caixas a grupos de meliponicultores

No dia 08/11, a Adel realizou na comunidade de Lagoa das Pedras, em Apuiarés, a entrega de caixas para criação de jandaíra aos membros dos grupos de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Participaram do evento criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra), das comunidades de Lagoa das Pedras, Vila Soares, Sítio do Meio. As caixas foram confeccionadas pelos os membros da comunidade local e teve acompanhando da Adel durante todo o processo, tendo como pressuposto a preocupação ambiental (madeira certificada).

A iniciativa busca fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas na região, como uma forma de incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza. Gerando mais renda e oportunidades para todas as comunidades atendidas.

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” é realizado pela Adel, em parceria com o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Adel realiza oficinas do Projeto Sertão Produtivo e Agroecológico

Nos dias 06 e 07 de junho, aconteceu na Fazenda Experimental Vale do Curu, em Pentecoste, oficinas do Projeto Sertão Produtivo e Agroecológico, que reúne meliponicultores das comunidades de Lagoa das Pedras, Vila Soares e Sítio do Meio.

A maioria dos participantes são criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra), e tem como objetivo planejar ações coletivas para elevar a produção e fortalecer a atividade na região.

Durante a oficina, os participantes elencaram pontos estratégicos para o desenvolvimento da cadeia produtiva de mel. Com o apoio do educador Edilson da Costa e do zootecnista Jânio Felix, discutiram quais os elementos necessários para criar um ambiente cooperativo e sustentável.

Jânio discutiu com os participantes como é realizada a criação de abelhas em suas propriedades e enfatizou a importância de cuidar da flora, abordando as possíveis maneiras de criar as abelhas sem causar danos ao ambiente.

Na ocasião, Wagner Gomes, economista e diretor executivo da Adel, falou sobre Fundos Rotativos Solidários e discutiu a criação de uma poupança comunitária para a implantação e fortalecimento da produção de mel de abelhas nativas. “Foi um momento de troca de conhecimentos que reuniu pela primeira vez meliponicultores da região do Médio Curu”, enfatiza Wagner.

O Projeto Sertão Produtivo e Agroecológico faz parte das ações da Adel de Convivência com o Semiárido. É realizado em parceria com o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Curso de Beneficiamento e comercialização de produtos da sociobiodiversidade no Crato

Entre os dias 26 a 30 de maio, o projeto Captação de Projetos de Temática Ambiental (CAPTA), realizado pelo Instituto Sociedade População e Natureza (ISPN), realizou em Crato/CE, o curso de Beneficiamento e comercialização de produtos da sociobiodiversidade.

O projeto CAPTA tem como objetivo a promoção da conservação do Cerrado e da Caatinga e a melhoria da qualidade de vida de seus povos e comunidades tradicionais, por meio da valorização da floresta em pé e do uso sustentável da biodiversidade.

O jovem Neto Ribeiro, integrante do Programa Jovem Empreendedor Rural, participou da formação representando a Adel, e relata que a iniciativa é bastante significativa por fomentar a atuação socioambiental das organizações. “Já é o segundo módulo que participo e vejo o quanto é importante enxergarmos que a qualidade de vida dos povos e comunidades tradicionais depende diretamente da valorização e do uso sustentável da biodiversidade”, enfatiza.

Após a formação, espera-se que os participantes ampliem o acesso a recursos e elevem as ações de conservação e promoção do uso sustentável da biodiversidade. Na Adel, a ideia inicial é impulsionar o
processo de comercialização dos produtos apícolas de maneira sustentável, através do projeto “Sertão produtivo e agroecológico” realizado em parceria com o ISPN.

Leia mais sobre o projeto CAPTA: http://migre.me/jvoC2

Encontro com meliponicultores de Lagoa das Pedras

No dia 19/03 aconteceu na comunidade de Lagoa das Pedras, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Participaram da reunião moradores da comunidade que são criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra), com o objetivo de conhecerem a iniciativa do projeto que agrega produtores de outras duas comunidades do Médio Curu (Vila Soares/Apuiarés e Sitío do Meio/Pentecoste).

Inicialmente, a equipe do projeto está visitando cada comunidade e fazendo um mapeamento dos produtores de melíponas, conhecendo as técnicas utilizadas e discutindo estratégias de produção e fortalecimento da atividade.

Na comunidade de Lagoa das Pedras, além das atividades com os meliponicultores, a Adel realiza um trabalho com os jovens através do Centro Integrado de Tecnologias, espaço gerido pelos jovens da comunidade, que possibilita o acesso às Tecnologias de Informações e Comunicação (TIC’s) e contribui com a formação e o desenvolvimento local.

No encontro com os meliponicultores, Everardo Alves, Presidente da Associação Comunitária, ressaltou a importância das atividades desenvolvidas em parceira com a Adel e afirmou que os impactos têm sido bastante positivos.

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” é realizado pela Adel, em parceria com o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Adel reúne meliponicultores em Vila Soares

No dia 27/02 aconteceu na comunidade de Vila Soares, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Ao todo, participaram da reunião, 13 moradores, entre criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra) e interessados. O objetivo do encontro era mapear os produtores de melíponas da comunidade e discutir estratégias de produção e fortalecimento do grupo.

Inicialmente, cada meliponicultor relatou as técnicas utilizadas na cultura e as experiências vividas. Em seguida, Aurigele Barbosa, da Adel, discutiu a iniciativa do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”, que busca fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas na região, como uma forma de incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza.

Segundo Aurigele, o encontro com o grupo foi bastante produtivo. Eles apresentaram muito interesse na realização do projeto e acreditam ser uma ótima oportunidade para tornar a atividade uma fonte de renda complementar. “Já existe produção na comunidade. Acredito que com mais organização e incentivo eles irão ampliar a produção e aumentar a renda com a atividade feita de forma rústica”, relata.

O Coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Local (Nud), Edilardo Sales, parceiro local da Adel no projeto, destaca a motivação do grupo. “Esse projeto irá nos fortalecer quanto grupo e nos possibilitar o aumento da produção. Estamos empolgados, pois entendemos que com o apoio agente vai melhorar a produção e a organização do grupo e tornar esta atividade rentável e sustentável.”

Além de Vila Soares, outras comunidades dos municípios de Apuiarés e Pentecoste participam da iniciativa, apoiada pelo Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Projeto da Adel é aprovado em edital do ISPN

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” foi uma das iniciativas aprovadas no 17º Edital do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Com esta iniciativa a Adel pretende fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas e incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza em cinco comunidades rurais nos municípios de Apuiarés e Pentecoste, no Ceará.

Estas comunidades apresentam várias áreas de degradação ambiental e precisam de ações voltadas para o uso e manejo racional dos recursos naturais. A Adel através desta iniciativa e do projeto Convivência com o Semiárido que realiza desde abril, busca contribuir com a promoção da agricultura sustentável e melhorar os níveis de renda no meio rural.

No projeto “Sertão produtivo e agroecológico” os agricultores além de participarem de formações estarão organizando e articulando o processo de comercialização da cadeia produtiva do mel na região.

Confira a lista dos 36 projetos selecionados: http://migre.me/gdgOa