Coordenador Institucional da Adel vai a campo

Na última quarta-feira
(09/05), a equipe da Adel se
reuniu com o Coordenador de Desenvolvimento Institucional, Glaúcio Gomes, que
desde a fundação da Adel acompanha o trabalho do grupo e presta consultoria.
Durante a manhã, a
equipe se reuniu na sede da Adel em Pentecoste, para avaliar o trabalho realizado,
as metas que já foram alcançadas e planejar novas ações. Na ocasião, Glaúcio
Gomes compartilhou suas experiências ao longo desses quatro anos, enfatizando
os percursos que foram traçados e conquistados até o momento, e também
esclareceu algumas dúvidas sobre como estão sendo realizadas as atividades, já
que pela distância muitas vezes não consegue perceber claramente como acontecem
às atividades no campo.
No período da tarde,
ele visitou juntamente com Wagner Gomes e Nonato Nunes, ambos da Adel, os jovens
da 2ª turma do Programa Empreendedorismo do Jovem Rural (PEJR) e o
empreendimento do jovem Neto Ribeiro, participante da primeira turma do
programa desenvolvido no Ceará em parceria com o Instituto Souza Cruz. 
Neto Ribeiro reside na comunidade rural Sitio do
Meio, em Pentecoste. Há 02 anos, decidiu deixar a sua vida em Fortaleza e assumir o trabalho
na propriedade da família, onde vive com sua mãe e três irmãos. Após participar
da formação do PEJR, Neto
implantou seu empreendimento e hoje, produz, mensalmente, 300 frangos caipiras
e comercializa para os programas governamentais, em feiras e consumidores
locais. Além disso, ele é um produtor de mel de abelha.
Segundo Gláucio, a visita foi um dia de aumentar ainda mais a
confiança e a segurança na competência da equipe da Adel, no sucesso das
tecnologias e dos programas que estão sendo implantados e de ter ainda mais
ideias e perspectivas de futuro para incorporar nas estratégias da instituição.
Conhecer
o empreendimento do jovem Neto, também foi bastante inspirador, “sempre
pensamos em empreendedorismo como algo normalmente urbano. E quando se pensa em
empreendedor rural, se pensa sempre na mesma imagem, puramente ligada à garra e
à paixão, com certo amadorismo. Neto é efetivamente a nova cara do sertão. Com
um discurso afinado, domínio do conhecimento técnico e também de gestão do
processo, assim como da cadeia produtiva em que está. Está discutindo mercado,
estratégias de longo prazo e como ampliar seus ganhos, com uma visão
cooperativa e comunitária. E isso com 29 anos de idade”, enfatizou Glaúcio
Gomes.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *