Diretor Executivo da Adel apresenta artigo em Encontro Internacional

Adriano Batista, CEO Adel

Na última quarta-feira, 4, Adriano Batista, Diretor Executivo da Adel, apresentou no XXI Encontro Internacional sobre Gestão Ambiental e Meio Ambiente (ENGEMA) na Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade da Universidade de São Paulo (FEA/USP) estudo de caso sobre a Rede Néctar do Sertão.

O estudo de caso Rede Néctar do Sertão: A meliponicultura como caminho socioeconômico para preservação da biodiversidade foi elaborado em parceria com o Prof. Dr. José Carlos Lázaro da Universidade Federal do Ceará (UFC). Tem ainda como autor/as: Aurigele Alves, Diretora de Programas da Adel e pós-graduanda em gestão de projetos; Evilene Abreu, Diretora de Comunicação na Adel e doutoranda no Programa de Pós-Graduação em Comunicação da UFC (PPGCOM/UFC); e, Gláucio Gomes, Diretor de Desenvolvimento da Adel e especialista em Desenvolvimento Local.

O Prof. Dr. José Carlos Lázaro é líder do Grupo de Estudos em Inovação e Sustentabilidade (INOS/UFC) e parceiro da Adel na condução de alguns estudos que abordam desenvolvimento como a ampliação das liberdades pelos atores locais. Segundo o Prof. Dr. José Carlos Lázaro a apresentação do estudo de caso no ENGEMA, sua metodologia e resultados trouxe para o campo da sustentabilidade nas organizações uma contribuição tecnológica e acadêmica muito relevante.

José Carlos Lázaro, Prof. Dr. da UFC e Adriano Batista, Diretor Executivo da Adel

“Além do tema em si, um aspecto destacado nas discussões foi o processo de construção da pesquisa e do artigo, a interação entre a Adel e Universidade (o grupo de pesquisa INOS da FEAAC/UFC). Pessoalmente tenho orgulho deste processo e de estar trabalhando com a Adel. Acredito que temos possibilidades e capacidades para uma parceria longa e sólida, destaca o Prof. Dr. José Carlos Lázaro.

A parceria com o INOS/UFC consiste tanto na sistematização e análise da formação e do desenvolvimento de Arranjos Produtivos Locais (APLs), como a Rede Néctar do Sertão, quanto no processo de construção de um modelo de monitoramento e avaliação para o Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), tecnologia social implantada pela Adel há dez anos no Nordeste e que se encontra em fase de replicação para outras regiões do país.

Para os gestores da Adel, a produção e a gestão de conhecimento são fundamentais para avançar em estratégias efetivas de desenvolvimento local. “Temos investido muito em parcerias com professores, pesquisadores e empreendedores que gerem conhecimento em suas próprias práticas. Nosso objetivo é sistematizar, avaliar e produzir referências sobre desenvolvimento local, para compartilhar com o mercado e com a academia e para engajar novos atores em um diálogo técnico sobre conceitos e estratégias de desenvolvimento no Brasil”, comenta o Diretor de Desenvolvimento Gláucio Gomes.

Estudo de caso Rede Néctar do Sertão

O artigo apresentado no XXI Encontro Internacional sobre Gestão Ambiental e Meio Ambiente (ENGEMA) foi desenvolvido com o objetivo de apresentar a Meliponicultura (criação de abelhas nativas, sem ferrão), como alternativa para o desenvolvimento de capacidades e renda local, incentivando a preservação do bioma Caatinga e da abelha Jandaíra.

O estudo vai de encontro a cinco (5) dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da agenda 2030: ODS 2 – Acabar com a fome, alcançar a segurança alimentar e melhoria da nutrição e promover a agricultura sustentável; ODS 3 – Assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades; ODS 8 – Promover o crescimento econômico sustentado, inclusivo e sustentável, emprego pleno e produtivo e trabalho decente para todos percebidos como sociais; ODS 12 – Assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; e, ODS 15 – Proteger, recuperar e promover o uso sustentável dos ecossistemas terrestres, gerir de forma sustentável as florestas, combater a desertificação, deter e reverter a degradação da terra e deter a perda de biodiversidade.

O relato expõe problemas emergentes como a desertificação do semiárido brasileiro que influencia nos âmbitos econômicos, sociais e ambientais. A Rede Néctar do do Sertão, surgiu com o apoio da Adel e alia de modo inteligente, geração de renda e sustentabilidade ambiental no semiárido.

Para Adriano, apresentar o estudo de caso da Rede Néctar do Sertão foi uma experiência enriquecedora. “Voltar a academia e debater nesse espaço com pesquisadores de diversas universidades do país e do mundo essa experiência de desenvolvimento local sustentável é fundamental para nossas práticas”, ressalta.

Acesse o estudo de caso na íntegra em: https://lnkd.in/etCJqR9

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *