“Nossa renda e autoestima melhorou porque cada um ganhava mais ou menos um salário mínimo. Apesar do meu afastamento do outro trabalho, estamos conseguindo obter essa renda, até mais, só com a peixaria, apesar de termos mais despesas. Temos bastantes motivos agora para acreditar no sucesso do negócio”.

Michel Barbosa Moreira, 28 anos, conhecido como Xexel, e Maria Aparecida Sousa, 25 anos, trabalham juntos no empreendimento Xexel do Camarão, em Paracuru. A decisão do casal de empreenderem juntos veio após o ingresso de Michel no Programa Jovem Empreendedor Rural da Adel.

Michel é o filho caçula de três irmãos e, desde criança, acompanhou o pai na venda de peixes. João Xavier, dono há mais de trinta anos de um box no mercado central de Paracuru, conta que criou todos os filhos graças a este negócio. Mas a família nunca viu a atividade como um negócio sustentável.

Somente Michel seguiu o ofício do pai e fortaleceu o desejo de um dia abrir o próprio negócio no local. Os dois outros irmãos cedo começaram a trabalhar em outras áreas, e Michel, aos 25 anos, abriu a peixaria Xexel do Camarão em um box vizinho ao do pai. A decisão do jovem de trabalhar por conta própria veio acompanhada da necessidade de ter uma renda familiar própria.

Entretanto, ele continuou vendendo os peixes sem planejamento. A administração do negócio e os investimentos em marketing e comunicação eram praticamente inexistentes. Michel também não imaginava que era estratégico a vinda da esposa para auxiliar na gestão do negócio.”Eu não via que era possível eu e minha esposa trabalhar juntos e ter nossa própria renda”.

Aparecida Sousa trabalhava como operadora de caixa em um empreendimento particular da cidade e já tinha noções básicas de gestão. Mas, nem ela e nem e o esposo viam que, juntando suas expertises, poderiam ampliar a peixaria e a renda familiar. Em busca de cursos para se especializar na área de gestão, Aparecida soube das inscrições do Programa e logo viu a possibilidade de Michel participar. “Incentivei imediatamente o Michel a ir participar do curso no meu lugar. Apesar do meu interesse, enxerguei que era bem melhor para ele. Tinha a questão do tempo livre, e eu não podia. Então falei do Programa e que ele precisava daquela capacitação, era uma boa oportunidade”.

Apesar de Michel ter aprendido muito com seu pai sobre a atividade, ele conta que, por diversas vezes, não obteve lucro necessário para investir no negócio. Quando teve a oportunidade de fazer o Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural, as mudanças começaram a vir.

Durante o curso, Michel aprendeu como gerenciar melhor o negócio dele e percebeu a importância de investir em comunicação e marketing. Ele planejou e decidiu investir na imagem e divulgação do empreendimento. Criou uma marca própria, produziu panfletos e fez anúncios em jornais, rádios e revistas da cidade para divulgar os produtos.

“Antes não tinha noção da importância do marketing. É muito importante, abrange não só a comunidade local, mas também clientes de fora. Investi em várias ações que desse mais visibilidade para o meu negócio, e hoje sei que tudo isso é o que traz mais da metade da minha clientela. Tem dias que recebemos mais encomendas por telefone do que na própria peixaria. Fico até surpreso as vezes.”

Além de ampliar o empreendimento, o jovem empreendedor rural Michel conta que o relacionamento do casal melhorou. “Antes Aparecida trabalhava como operadora de caixa durante oitos horas diárias, não tinha tempo para outra atividades. Às vezes, no fim do dia, mal conversávamos devido o tempo e o cansaço. Agora ela me ajuda na peixaria, estuda e tem mais tempo livre para sairmos juntos”.

O atendimento na peixaria, a recepção dos clientes e a organização dos produtos também foram fundamentais para o aumento das vendas. Com as orientações do Programa, Michel passou a compreender o fluxo de caixa, o orçamento e a gestão de custos do negócio dele.

“O melhor de tudo foi a aproximação da minha esposa quanto ao meu negócio. Ela não tinha tanto interesse como tem agora. Acredito que foi a partir do conhecimento que eu repassava para ela quando chegava da formação que passamos a enxergar juntos a oportunidade que tínhamos em mãos, e que só juntos poderíamos desenvolvê-la. ”

Aparecida, que acompanha de perto o esposo, diz que a iniciativa da Adel contribui para a formação do jovem como empreendedor e pessoa. “O curso colaborou bastante nas mudanças da nossa família. Michel, de certa forma, é mais atencioso. Acredito que é os momentos reflexivos que ele tanto falava que tinha lá que ajudaram a ampliar sua visão. Agora nós gerenciamos melhor nossas finanças, fico feliz por ele ter participado do programa”.

A peixaria Xexel do Camarão está localizada em um box no mercado central na sede do município de Paracuru. No empreendimento, são vendidos camarões e frutos do mar, produtos com maior demanda do comércio local e principalmente dos turistas.

Com apoio financeiro do Fundo Veredas, estratégia da Adel para apoiar jovens empreendedores rurais, Michel reestruturou a peixaria, diversificou os produtos e comprou mais equipamentos. O atendimento ao cliente melhorou juntamente com a renda do casal e as perspectivas futuras. “Nossa renda e autoestima melhorou porque cada um ganhava mais ou menos um salário mínimo. Apesar do meu afastamento do outro trabalho, estamos conseguindo obter essa renda, até mais, só com a peixaria, apesar de termos mais despesas. Temos bastantes motivos agora para acreditar no sucesso do negócio. A nossa união fortaleceu o empreendimento e motivou a nossa família a acreditar também, e isso é muito gratificante” ressalta Aparecida, que planeja fazer o curso em breve.