Jovem assume posição de liderança em comunidade rural

Brena coordena a Casa de Sementes MandacaruBrena de Araújo, 21, nasceu e cresceu na comunidade rural Sítio do Meio, distante cerca de 14 km da sede do município de Pentecoste (CE). Filha de Raimundo Camilo, 69, e Lucilene Sousa, 53, é a mais velha de duas irmãs e atual líder comunitária da Associação para o Desenvolvimento Comunitário (ADESCO).

Desde 2017, Brena exerce a função de Coordenadora da ADESCO. Chegar a posição de liderança comunitária foi um desafio para ela. Mesmo acompanhando junto com sua irmã, Camila Araújo, 20, os pais nas reuniões comunitárias, ela conta que essa trajetória não foi fácil.

Brena e sua família são exemplos de protagonistas sociais

“A reunião foi marcada para montar a diretoria e diante das minhas atividades desenvolvidas, apesar de ter só 17 anos na época, eu me candidatei para ser coordenadora. Mas outros apoiadores do outro candidato disseram ao meu pai que não era pra eu ir, porque era melhor, uma mulher e jovem não ia dá conta, era melhor um homem. Encarei aquilo como um desafio no qual contornei e venci.”

A motivação veio do seu envolvimento comunitário desde criança. “Eu sempre gostei de história, às vezes passava horas conversando com pessoas mais velhas aprendendo sobre um pouco de tudo, principalmente sobre o lugar onde nasci,” conta Brena. Ainda na escola, ela descobriu sua paixão pelo desenho, hobby que se tornou sua principal fonte de renda após concluir o Ensino Médio em 2014.

“Eu passei a trabalhar com artesanato, fazendo desenhos em telha e gesso e participava da associação como ouvinte”. No ano posterior ela foi tesoureira da Associação e nesse período participou de várias capacitações. De lá para cá, as oportunidades só aumentam e o envolvimento de Brena também. Em 2015, ela assumiu a coordenação da Casa de Sementes Mandacaru, construída pelo Programa Sementes do Semiárido da Articulação Semiárido Brasileiro (ASA). No segundo semestre de 2015, a jovem participou de um intercâmbio apresentando o projeto com sementes em outra cidade.

Em 2016, Brena organizou na própria comunidade um intercâmbio com integrantes de outras Casas de Sementes do Ceará. No mesmo ano, ela ingressou no Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) da Adel e participou do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios. Elaborou um Projeto de Negócio com foco no artesanato e passou a produzir artesanatos por encomenda.

No mesmo ano, Brena e seu pai montaram um pequeno meliponário próximo de casa com oito caixas povoadas de abelhas jandaíras e envolveu toda a família nessa atividade. “Desde pequena eu ouvia muito meus pais falarem que o ser humano tinha que saber um pouco de tudo, porque diante das dificuldades a gente poderia ‘migrar’ para outra para complementar a renda”.

O sonho de Brena é fortalecer ainda mais atividades comunitárias, abrir uma loja física para expor os produtos artesanais, e expandir a produção de mel em parceria com seu pai. Segundo Brena, as vivências na família, na comunidade e na escola lhe motivam a ser “uma mulher líder, empreendedora, uma mãe, esposa, e eu não vejo essa questão de por ser uma mulher, ser incapaz de realizar uma atividade na minha comunidade”.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *