Oficina sensibiliza jovens para a Gestão Sustentável da Água no Semiárido

Jovens estudantes participantes da Oficina Água e Desenvolvimento do Semiárido em São Gonçalo do Amarante/CE

O Projeto Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas realizado pela Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel) com estudantes das escolas da Rede Estadual de Ensino do Ceará, iniciou na última semana a oficina intitulada “Água e Desenvolvimento do Semiárido”.

O objetivo da oficina é sensibilizar os jovens sobre a importância da gestão sustentável da água no Semiárido. De forma lúdica e por meio da metodologia cooperativa, os jovens são alertados para o uso coletivo e consciente dos recursos naturais. Eles são motivados a identificar o potencial hídrico de suas comunidades e territórios, e, discutem os desafios de gestão coletiva da água que a sociedade enfrenta atualmente.

 

A Adel acredita que debater sobre a gestão dos recursos hídricos com jovens numa perspectiva global e local é de extrema importância. A água, apesar de ser um dos elementos mais necessários à humanidade, ainda não é tratada como tal. A má gestão dos recursos hídricos acaba por gerar um desperdício sem precedentes.

De acordo com dados do Banco Mundial, até 2050, a água do planeta não será suficiente para o consumo de mais de um bilhão de pessoas. Isso ocorre devido ao crescimento acelerado da população, o que consequentemente faz crescer com rapidez a demanda por abastecimento.

Nos últimos anos, as tecnologias sociais de acesso à água implantadas no semiárido, como as Cisternas de Placas, vem contribuindo efetivamente para a melhoria da qualidade de vida da população rural. Entretanto, ainda existem diversos desafios no momento de desenvolver um projeto agrícola, por exemplo, que requer maior uso de recursos hídricos. Durante a oficina os jovens estudam sobre essa realidade e discutem diversas estratégias viáveis para a gestão da água e o desenvolvimento das comunidades onde vivem.

“O projeto me incentivou e me deu conhecimento de assuntos que nunca passaram pela minha mente. Esse tema das águas é um dos mais importantes, faz com que eu valorize mais essa riqueza natural que vemos a cada dia acabando pouco a pouco, pois com os conteúdos que aprendi posso passar meus conhecimentos para as pessoas se conscientizarem sobre a importância da água para nós” relata Luciano Ferreira, 17, estudante da EEM Etelvina Gomes Bezerra, em Pentecoste.

 

Os estudantes são apresentados ainda à Política Nacional de Recursos Hídricos conhecida como Lei das Águas. Assim como a seus órgãos gestores, como o Sistema Nacional de Gerenciamento de Recursos Hídricos (SINGREH); o Sistema Nacional de Informações sobre Recursos Hídricos (SNIRH) que é um dos instrumentos de gestão de responsabilidade da Agência Nacional de Águas (ANA), entidade reguladora vinculada ao Ministério do Meio Ambiente (MMA) dedicada a fazer cumprir os objetivos e diretrizes da Lei das Águas do Brasil.

Para a Coordenadora de Projetos da Adel, Raquel Ferreira, “além de sensibilizar e apresentar meios para os jovens aprenderem a conviver com a escassez de água, como a questão da boa gestão dos recursos, é importante discutir e apresentar também as tecnologias socioambientais de captação e armazenamento das águas”. Na oficina, os jovens passam a conhecer meios de utilizar os recursos hídricos de forma racional através destas tecnologias, tais como Sistema de Bioágua Familiar e Cisternas de Placas.

Sobre a temática
O tema segurança hídrica já é trabalhado pela Adel há alguns anos, tanto na área programática quanto de negócios. Como o apoio ao Fundo de Acesso à Água criado em 2013 com o intuito de difundir tecnologias inovadoras de gestão das águas no Vale do Rio Canindé e através do Projeto Segurança Hídrica, realizado desde 2017, em parceria com a CPFL Renováveis através do Programa Raízes, que beneficia centenas de famílias no Rio Grande do Norte.

A oficina “Água e Desenvolvimento do Semiárido” é a quinta oficina realizada pelo Projeto Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas. O Projeto é realizado em quatro escolas: EEM São Sebastião em Apuiarés; EEM Waldemar Alcântara em São Gonçalo do Amarante; EEM Etelvina Gomes Bezerra em Pentecoste e EEFM Edite Alcântara Mota em General Sampaio. Hoje, 26 de setembro, a oficina está acontecendo em São Gonçalo do Amarante. Amanhã e sexta-feira, 28 de setembro será em Pentecoste e Apuiarés, respectivamente.

Faz parte do portfólio de ações do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), resultado de parcerias firmadas com a Unesco (United Nations Educational, Scientific and Cultural Organization) e Rede Globo através do Criança Esperança, e, com o Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ceará (CEDCA/CE). Conta com o apoio da Secretaria da Educação do Estado do Ceará (SEDUC-CE).

0 replies

Leave a Reply

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *