“Foi um grande aprendizado tudo o que passei durante a formação da Adel. O conteúdo nos repassado não é só técnico, é muito humano também. Os nossos professores são maravilhosos, e tudo isso mudou minha vida. Comecei a enxergar oportunidades que não via antes, e hoje juntamente com minha família estou colhendo os frutos do conhecimento, da dedicação e da fé de sempre acreditar em nossos sonhos”.

Patrícia Rocha da Silva, 27 anos, natural de São Gonçalo do Amarante/Ceará, filha do pedreiro e agricultor Joaquim Lima e da dona de casa Selma da Rocha, aprendeu desde muito cedo o valor do trabalho.

Aos quatorze anos, apenas com o fundamental completo, ela começou a prestar serviços domésticos em casas de famílias da comunidade para ajudar a família. Mesmo com o pai trabalhando como pedreiro para complementar a renda, ela conta que, na época, não existia muitas demandas, pois a maioria das casas era de taipa e barro. “Como não tinha muito serviço na área, meu pai se dedicava mais a agricultura, mas, devido algumas estiagens, também teve que parar e se virar como podia, foi a partir disso que passei trabalhar e ajudar em casa”.

Durante cinco anos, Patrícia se dedicou ao trabalho e a ajudar a mãe dela nas atividades domésticas. Sem grandes expectativas diante da realidade que vivia, conheceu Antônio Adelmo Araújo, 26 anos, com quem teve dois filhos, Tâmia Émile e Ector Brayam, e decidiu morar na comunidade de São Luís do Curu, onde vivem até hoje. Com os filhos ainda pequenos, Patrícia passou a cuidar das crianças e da própria casa. Adelmo começou a ajudar o irmão dele em uma pequena oficina na restauração de portões e materiais de metal, alimentando um desejo de ter, no futuro, um pequeno negócio.

As dificuldades financeiras adiavam a realização do sonho compartilhado pelo casal. Certo dia, a caminho do colégio dos filhos, Patrícia ouviu a divulgação do curso realizado pelo Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) da Adel e não hesitou em buscar informações e fazer sua inscrição. De imediato, ela viu que o PJER era uma oportunidade de investir no sonho da sua família.

Em 2014, ela participou do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do PJER e, após a formação, acessou uma linha de crédito do Fundo Veredas, uma estratégia da Adel para apoiar a abertura e o desenvolvimento de empreendimentos de jovens empreendedores rurais, e investiu em uma oficina metalúrgica com o companheiro.

Eles criaram a Metal do Vale em 2015, que funciona em um ponto comercial alugado em São Luís do Curu. Segundo Patrícia, todos os dias surgem demandas de serviços, e a experiência de Adelmo, juntamente com o seu conhecimento de gestão, fortalece o empreendimento. Com este sonho realizado, Patrícia quer seguir novos passos, o primeiro é voltar a estudar, concluir o ensino básico e fazer um curso técnico na área.

“Foi um grande aprendizado tudo o que passei durante a formação da Adel. O conteúdo nos repassado não é só técnico, é muito humano também. Os nossos professores são maravilhosos, e tudo isso mudou minha vida. Comecei a enxergar oportunidades que não via antes, e hoje juntamente com minha família estou colhendo os frutos do conhecimento, da dedicação e da fé de sempre acreditar em nossos sonhos”.