Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) chega às escolas

 

Para ser mais efetiva na formação de jovens empreendedores e protagonistas em comunidades rurais e para estimular esses jovens, em situação de vulnerabilidade, a expandirem suas perspectivas de vida futura, considerando a permanência em suas comunidades como uma alternativa viável desde cedo, a Adel passou a considerar a importância estratégica da atuação com adolescentes na faixa etária entre 14 e 17 anos de idade.

O Projeto Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas vem justamente para suprir essa necessidade de chegar ao jovem antes que ele saia do ensino médio e tenha que fazer escolhas cruciais com relação ao seu futuro. O projeto está com inscrições abertas desde o dia 02 de abril, encerrando hoje dia 05. Nossa equipe de Programas esteve durante todos esses dias mobilizando os estudantes nas escolas atendidas.

Serão quatro escolas de quatro municípios. EEM São Sebastião em Apuiarés; EEM Waldemar Alcântara em São Gonçalo do Amarante; EEM Etelvina Gomes Bezerra em Pentecoste e EEFM Edite Alcântara Mota em General Sampaio. Cada escola recebeu cem fichas de inscrição, disponíveis para os estudantes na Secretaria Escolar.

O Projeto é composto por oficinas, intercâmbios, premiações e seminários. As atividades serão desenvolvidas de forma que a cooperação e o valor dos saberes tradicionais e das capacidades de criação e inovação em cenários de elevada resiliência sejam valorizados, instigando os estudantes a conhecerem, paralelo às disciplinas de conteúdo educacional forma, as oportunidades existentes no lugares onde vivem.

Os estudantes poderão participar de até seis oficinas, podendo escolher apenas aquelas de maior interesse. Todas as oficinas terão carga-horária de 4 horas. São elas: Juventude e Direitos Humanos; Sustentabilidade e Conservação da Caatinga; Águas e Desenvolvimento do Semiárido; Juventude e Protagonismo Rural; Juventude e Empreendedorismo Rural e Inovação e Tecnologias Socioambientais. Ao final das oficinas serão realizados intercâmbios, através de visitas em unidades demonstrativas de tecnologias socioambientais e empreendimentos rurais.

Para a premiação, o público escolherá através de votação on-line os projetos de cada escola que mais se destacarem, dando visibilidade aqueles que criarem soluções para os problemas enfrentados na comunidade onde a escola está inserida, a partir de uma perspectiva de sustentabilidade. Os seminários serão os eventos conclusivos do Projeto, sendo realizado um em cada escola. É o momento de apresentação dos projetos dos jovens para os gestores, pais e professores.

 

Sobre o Projeto

Em 2017, a Adel costurou e firmou parcerias com a UNESCO e a Rede Globo, por meio do Criança Esperança, e com o Conselho de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ceará (CEDCA/CE) para iniciar em 2018 “Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas”. Esse projeto faz parte do portfólio de ações do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER). Além das atividades descritas acima, também serão produzidos com e para os professores e gestores escolares materiais didáticos e paradidáticos que os ajudem nesse processo de uso e tratamento de conceitos, de modo transversal ao conteúdo formal, desses tópicos em sala de aula e nos cotidianos das comunidades escolares.

Destaca-se que será a primeira vez que a Adel abordará direitos humanos como um tópico importante na discussão e na formação de jovens para o empreendedorismo e o protagonismo social. E faz isso por acreditar que a promoção dos direitos humanos é ponto caríssimo a qualquer agenda de desenvolvimento local. Especialmente em um contexto de grande vulnerabilidade e com o avanço da violência e de atitudes e posições discriminatórias no meio rural no Sertão do Nordeste brasileiro.

Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) chega às escolas

 

Para ser mais efetiva na formação de jovens empreendedores e protagonistas em comunidades rurais e para estimular esses jovens, em situação de vulnerabilidade, a expandirem suas perspectivas de vida futura, considerando a permanência em suas comunidades como uma alternativa viável desde cedo, a Adel passou a considerar a importância estratégica da atuação com adolescentes na faixa etária entre 14 e 17 anos de idade.

O Projeto Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas vem justamente para suprir essa necessidade de chegar ao jovem antes que ele saia do ensino médio e tenha que fazer escolhas cruciais com relação ao seu futuro. O projeto está com inscrições abertas desde o dia 02 de abril, encerrando hoje dia 05. Nossa equipe de Programas esteve durante todos esses dias mobilizando os estudantes nas escolas atendidas.

Serão quatro escolas de quatro municípios. EEM São Sebastião em Apuiarés; EEM Waldemar Alcântara em São Gonçalo do Amarante; EEM Etelvina Gomes Bezerra em Pentecoste e EEFM Edite Alcântara Mota em General Sampaio. Cada escola recebeu cem fichas de inscrição, disponíveis para os estudantes na Secretaria Escolar.

O Projeto é composto por oficinas, intercâmbios, premiações e seminários. As atividades serão desenvolvidas de forma que a cooperação e o valor dos saberes tradicionais e das capacidades de criação e inovação em cenários de elevada resiliência sejam valorizados, instigando os estudantes a conhecerem, paralelo às disciplinas de conteúdo educacional forma, as oportunidades existentes no lugares onde vivem.

Os estudantes poderão participar de até seis oficinas, podendo escolher apenas aquelas de maior interesse. Todas as oficinas terão carga-horária de 4 horas. São elas: Juventude e Direitos Humanos; Sustentabilidade e Conservação da Caatinga; Águas e Desenvolvimento do Semiárido; Juventude e Protagonismo Rural; Juventude e Empreendedorismo Rural e Inovação e Tecnologias Socioambientais. Ao final das oficinas serão realizados intercâmbios, através de visitas em unidades demonstrativas de tecnologias socioambientais e empreendimentos rurais.

Para a premiação, o público escolherá através de votação on-line os projetos de cada escola que mais se destacarem, dando visibilidade aqueles que criarem soluções para os problemas enfrentados na comunidade onde a escola está inserida, a partir de uma perspectiva de sustentabilidade. Os seminários serão os eventos conclusivos do Projeto, sendo realizado um em cada escola. É o momento de apresentação dos projetos dos jovens para os gestores, pais e professores.

 

Sobre o Projeto

Em 2017, a Adel costurou e firmou parcerias com a UNESCO e a Rede Globo, por meio do Criança Esperança, e com o Conselho de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ceará (CEDCA/CE) para iniciar em 2018 “Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas”. Esse projeto faz parte do portfólio de ações do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER). Além das atividades descritas acima, também serão produzidos com e para os professores e gestores escolares materiais didáticos e paradidáticos que os ajudem nesse processo de uso e tratamento de conceitos, de modo transversal ao conteúdo formal, desses tópicos em sala de aula e nos cotidianos das comunidades escolares.

Destaca-se que será a primeira vez que a Adel abordará direitos humanos como um tópico importante na discussão e na formação de jovens para o empreendedorismo e o protagonismo social. E faz isso por acreditar que a promoção dos direitos humanos é ponto caríssimo a qualquer agenda de desenvolvimento local. Especialmente em um contexto de grande vulnerabilidade e com o avanço da violência e de atitudes e posições discriminatórias no meio rural no Sertão do Nordeste brasileiro.

Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) chega às escolas

Formação PJER (2012)

Para ser mais efetiva na formação de jovens empreendedores e protagonistas em comunidades rurais e para estimular esses jovens, em situação de vulnerabilidade, a expandirem suas perspectivas de vida futura, considerando a permanência em suas comunidades como uma alternativa viável desde cedo, a Adel passou a considerar a importância estratégica da atuação com adolescentes na faixa etária entre 14 e 17 anos de idade.

O Projeto Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas vem justamente para suprir essa necessidade de chegar ao jovem antes que ele saia do ensino médio e tenha que fazer escolhas cruciais com relação ao seu futuro. O projeto está com inscrições abertas desde o dia 02 de abril, encerrando hoje dia 05. Nossa equipe de Programas esteve durante todos esses dias mobilizando os estudantes nas escolas atendidas.

Serão quatro escolas de quatro municípios. EEM São Sebastião em Apuiarés; EEM Waldemar Alcântara em São Gonçalo do Amarante; EEM Etelvina Gomes Bezerra em Pentecoste e EEFM Edite Alcântara Mota em General Sampaio. Cada escola recebeu cem fichas de inscrição, disponíveis para os estudantes na Secretaria Escolar.

O Projeto é composto por oficinas, intercâmbios, premiações e seminários. As atividades serão desenvolvidas de forma que a cooperação e o valor dos saberes tradicionais e das capacidades de criação e inovação em cenários de elevada resiliência sejam valorizados, instigando os estudantes a conhecerem, paralelo às disciplinas de conteúdo educacional forma, as oportunidades existentes no lugares onde vivem.

Os estudantes poderão participar de até seis oficinas, podendo escolher apenas aquelas de maior interesse. Todas as oficinas terão carga-horária de 4 horas. São elas: Juventude e Direitos Humanos; Sustentabilidade e Conservação da Caatinga; Águas e Desenvolvimento do Semiárido; Juventude e Protagonismo Rural; Juventude e Empreendedorismo Rural e Inovação e Tecnologias Socioambientais. Ao final das oficinas serão realizados intercâmbios, através de visitas em unidades demonstrativas de tecnologias socioambientais e empreendimentos rurais.

Para a premiação, o público escolherá através de votação on-line os projetos de cada escola que mais se destacarem, dando visibilidade aqueles que criarem soluções para os problemas enfrentados na comunidade onde a escola está inserida, a partir de uma perspectiva de sustentabilidade. Os seminários serão os eventos conclusivos do Projeto, sendo realizado um em cada escola. É o momento de apresentação dos projetos dos jovens para os gestores, pais e professores.

Sobre o Projeto
Em 2017, a Adel costurou e firmou parcerias com a UNESCO e a Rede Globo, por meio do Criança Esperança, e com o Conselho de Defesa dos Direitos da Criança e do Adolescente do Ceará (CEDCA/CE) para iniciar em 2018 “Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais nas Escolas”. Esse projeto faz parte do portfólio de ações do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER). Além das atividades descritas acima, também serão produzidos com e para os professores e gestores escolares materiais didáticos e paradidáticos que os ajudem nesse processo de uso e tratamento de conceitos, de modo transversal ao conteúdo formal, desses tópicos em sala de aula e nos cotidianos das comunidades escolares.

Destaca-se que será a primeira vez que a Adel abordará direitos humanos como um tópico importante na discussão e na formação de jovens para o empreendedorismo e o protagonismo social. E faz isso por acreditar que a promoção dos direitos humanos é ponto caríssimo a qualquer agenda de desenvolvimento local. Especialmente em um contexto de grande vulnerabilidade e com o avanço da violência e de atitudes e posições discriminatórias no meio rural no Sertão do Nordeste brasileiro.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *