Difusão de Tecnologia de Convivência com o Semiárido


A Agência de Desenvolvimento Econômico Local, ADEL, organização social que atua na microrregião do Médio Curu do Ceará, está executando nos municípios de Pentecoste e Tejuçuoca dois projetos de incentivo a caprinovinocultura.

Os projetos são frutos de uma parceria entre a ADEL, BNB, Prefeituras Municipais de Pentecoste e Tejuçuoca, Associação Comunitária dos Agricultores de Canafistula, União das Associações do Vale do Rio Canindé e Associação dos Criadores de Tejuçuoca.

A finalidade dos projetos é elevar a produtividade e rentabilidade da caprinovinocultura nos municípios através da produção e conservação de alimento (silagem e feno) para o período seco.

Cinqüenta produtores de 26 comunidades de Pentecoste e Tejuçuoca serão beneficiados diretamente com assistência técnica periódica, capacitação em técnicas de produção e conservação de forragem, sementes de milho e sorgo, máquina e implementos para preparo do solo e colheita da forragem.

O custo total do projeto é de R$ 165.000,00 (cento e sessenta e cinco mil reais). Desse montante 85% é proveniente do BNB, 2% da Prefeitura de Tejuçuoca, 4% da Prefeitura de Pentecoste e 9% da ADEL.

O engenheiro agrônomo e coordenador técnico do projeto, Helano Luz, estima uma área plantada de milho e sorgo equivalente a 100 hectares e uma produção de 20,1 milhões de kg de matéria verde ensilada, utilizada para suplementar um rebanho de 1.849 cabeças, durante 08 meses de seca.

Espera-se como resultado desses projetos a elevação da produção e da renda dos produtores envolvidos; o desempenho técnico, gerencial e econômico das unidades produtivas; difusão e emprego das técnicas de ensilagem e fenação pelos pequenos produtores e estimulo a organização da cadeia produtiva de ovinos e caprinos na região.

Jovens Empreendedores Rurais

Em 2007, o projeto Jovens Empreendedores Rurais beneficiou 16 jovens das comunidades de Riacho do Paulo, Alto dos Caetanos e Lagoa das Pedras, todas no município de Apuiarés. Este ano o projeto triplicou o número de jovens participantes e também o número de comunidades, expandindo para o município de Pentecoste.

O projeto é uma iniciativa da Agência de Desenvolvimento Econômico Local (ADEL) que objetiva desenvolver o empreendedorismo socioeconômico em jovens de 14 a 24 anos dos municípios de Apuiarés e Pentecoste, através da qualificação em empreendedorismo, cooperativismo e associativismo, na perspectiva da valorização e profissionalização dos jovens e melhoria da renda no meio rural.

No dia 21 de março, aconteceu no Centro de Pesquisas Ictiológicas de Pentecoste, o 1º Encontro dos Jovens que irão participar do projeto em 2009, foi um momento de interação e planejamento, em que os jovens tiveram a oportunidade de conhecer e compartilhar suas idéias e experiências de vida.

O evento contou com a participação de 56 jovens dos municípios de Pentecoste e Apuiarés, técnicos da ADEL, integrantes do Nucom e de representantes do programa Geração Mudamundo da Ashoka Empreendedores Sociais.

Durante o dia, os jovens participaram de estudo sobre empreendedorismo e de oficinas sobre elaboração de projetos. O grupo foi acompanhado por uma equipe da ADEL que esclareceu as dúvidas dos jovens.

E nos dias 04 e 05 de abril, acontecerão mais um encontro com estes jovens, para conclusão dos planos de ação.

Cabras para o Semiárido: Um exemplo de cidadania

Numa ação pioneira em segurança alimentar, o projeto Cabras para o Semiárido assegura a nutrição de famílias no sertão cearense. Com uma proposta auto-sustentável, o projeto tem por objetivo combater a desnutrição de crianças e adolescentes oferecendo às famílias a possibilidade de aumentar a renda com a caprinocultura.

A idéia é garantir recursos e capacitação técnica para famílias de produtores rurais que vivem no município de Apuiarés, Ceará, onde o Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) ainda se encontra abaixo do tolerável e a renda média das famílias, raramente é superior a 90 reais por mês.

Inicialmente, o projeto está sendo desenvolvido na comunidade de Alto dos Caetanos, uma pequena comunidade composta por 20 famílias que vivem da agricultura de subsistência e de benefícios governamentais, como o bolsa-escola. Na comunidade, não existem quadra poli – esportiva, posto de saúde, telefone público e água encanada. Apenas, há 01 ano, é que possui energia elétrica. Na comunidade, existe uma pequena escola que se encontra deteriorada.

O projeto funciona com a doação de cabras leiteiras para que as famílias utilizem o leite na alimentação das crianças. Cada família recebe uma cabra prenha ou parida e em um período de dois a três anos, devolve ao projeto outra cabra que será encaminhada para outra família. Atualmente, participam do projeto 05 famílias e 16 crianças. O projeto conta com o apoio do Fundo Rotativo Solidário da ADEL, em parceria com o Instituto Coração de Estudante e Ashoka Empreendimentos Sociais.

Segundo Aurigely Barbosa, uma das coordenadoras do projeto, entre os benefícios obtidos com o projeto estão: a redução da desnutrição, o crescimento do espírito associativista, a recuperação da auto-estima dos envolvidos e de iniciativas para a melhoria de vida da comunidade.