ADEL recebe visita do Instituto Souza Cruz

No último dia 19 de abril, a ADEL recebeu a visita da equipe do Instituto Souza Cruz: Luis André, gerente do Instituto, Nilza Luzzi, coordenadora de Projetos Sociais e Helen Janata, assessora de Projetos Sociais.
O grupo esteve no Ceará para conhecer de perto as experiências da ADEL junto a jovens da microrregião do Médio Curu e fortalecer a parceria entre as duas instituições.
A equipe esteve presente no encontro de encerramento do III Módulo do Curso Jovens Empreendedores Rurais, que aconteceu na comunidade de Cipó/Pentecoste e conheceu os municípios onde ADEL atua: Pentecoste, Apuiarés, General Sampaio e Tejuçuoca. Na ocasião, conheceram o Tejuflora, projeto destinado a jovens que cultivam plantas ornamentais e medicinais em Tejuçuoca.

O grupo participou de algumas reuniões, uma delas com o secretário de Agricultura de Tejuçuoca, Paulo César Braga, para divulgar o trabalho da instituição e a importância das parcerias com o poder público local no desenvolvimento do trabalho com a juventude. Em Fortaleza, se reuniu com Ângela Kuester, coordenadora de Projetos da Fundação Konrad Adenauer, uma das entidades parceira da ADEL no trabalho com jovens e que será um dos parceiros do Instituto Souza Cruz.

VI Fórum Regional da Ovinocaprinocultura discute crescimento e desafios do setor no Território do Curu e Aracatiaçu

A Agente de Desenvolvimento do Banco do Nordeste, Jeania Rogério, recepcionou no dia 15 de abril, no auditório do Parque de Exposição, Joãozão em Tejuçuoca-CE, produtores e representantes de 04 municípios do Território do Curu e Aracatiaçu para discutir, no VI Fórum Regional, questões ligadas a ovinocaprinocultura dentro do Programa Nordeste Territorial.

O evento teve início com práticas sobre o processamento de carne e em seguida, Adriano Batista Alves, diretor técnico da ADEL, ministrou uma palestra sobre os avanços e desafios da caprinovinocultura no território. O fórum contou com a presença de 65 produtores e foi encerrado com um almoço.

Estiveram presentes representantes da ADEL, Banco do Nordeste, secretarias de agricultura de Tejuçuoca, Umirim e Itarema, Associação dos Criadores de Tejuçuoca (ACRIA), Associação dos Produtores de Rancho dos Moços (Pentecoste), Associação dos Produtores Serrote – Umirim e Associação Comunitária dos Moradores de Catanduba – Itarema.

Para Wagner Gomes, diretor executivo da ADEL, o fórum é um espaço de discussões entre os diferentes segmentos da Cadeia Produtiva da Ovinocaprinocultura do Território do Curu e Aracatiaçu, no intuito de estabelecer ações e projetos cooperativos visando aumentar a competitividade e sustentabilidade do setor.

Finalizado o Curso Formação de Jovens Empreendedores Rurais promovido pela ADEL e Fundação Konrad Adenauer

Nos dias 17 e 18 de abril, aconteceu na comunidade de Cipó-Pentecoste, o último módulo do Curso Formação de Jovens Empreendedores Rurais que teve como Tema: Projeto de Vida e Formação de redes. O encontro foi orientado por Ione Moreira, Aurenir Luz e Evilene Abreu, e contou com o apoio de Aurigele Barbosa e Dilma Marinho.

Durante a explanação dos temas os participantes realizaram atividades coletivas e individuais com foco na continuidade da integração entre os participantes do curso. A ideia é manter a articulação do grupo e não perder os vínculos conquistados durante os encontros, já que há participantes de três municípios: Apuiarés, Pentecoste e Tejuçuoca. O jovem Edson da comunidade de Malaquias – Tejuçuoca ressalta: “Gostei bastante deste curso. Espero continuar participando de ações como esta que nos ajudam a se sentir cada vez mais valorizados como jovens.”

O primeiro dia de atividades encerrou com uma noite cultural com dinâmicas, apresentações artísticas e a participação de um grupo de forró regional. No segundo dia do encontro, o grupo recebeu a visita da comissão do Instituto Sousa Cruz composta por Luis André, Nilza Luzzi e Helen Janata que vieram ao Ceará conhecer as experiências do Programa de Jovens Empreendedores da ADEL.

O evento foi encerrado com a presença de Wagner Gomes, presidente da ADEL, Gilberto Bezerra, presidente da ACAC-Associação Comunitária dos Agricultores de Canafístula, Edilson Costa, coordenador do Projeto Gestão e Organização Comunitária da ADEL e Everardo Moreira, presidente da Associação dos Criadores e Apicultores de Lagoa das Pedras e Adjacências, também participante do curso.

Para encerrar o momento, dois jovens, Viviane e Rafael, falaram da importância do curso para o aprimoramento dos seus conhecimentos e o trabalho nas comunidades, bem como agradeceram a equipe da ADEL e Fundação Konrad Adenauer.

ADEL lança Programa Josué de Castro de Desenvolvimento

A escolha do nome desse programa foi motivada pela identidade intelectual e humana com Josué de Castro, especialmente a independência, espírito crítico e compromisso com o processo de conhecimento e transformação da realidade. Trata-se de uma homenagem ao grande humanista pernambucano que se dedicou à luta contra as causas que originam a fome e a pobreza no mundo.

O Programa Josué de Castro de Desenvolvimento tem como objetivo aumentar a produtividade e a rentabilidade das atividades econômicas de grupos produtivos comunitários com base na formação de recursos humanos e de capital social (fortalecimento comunitário) e na implantação de sistemas cooperativos de produção e comercialização.

A ADEL realiza intervenções nas comunidades com atividades de capacitação técnica e gerencial, implantação e aprimoramento de equipamentos e infra-estrutura coletiva, organização de feiras e espaços de comercialização e assistência técnica contínua até que o grupo produtivo esteja apto a aplicar por conta própria as técnicas e ferramentas adquiridas.

Atualmente, o programa é composto pelos seguintes projetos: Gestão e Organização Comunitária, Caprinovinocultura, Apicultura, Agricultura Familiar, Agroecologia e o projeto Mulheres Empreendedoras do Baixo Acaraú.

A ADEL já beneficiou mais de 375 pequenos produtores de 70 comunidades rurais, nos municípios de Pentecoste, Apuiarés, Tejuçuoca, General Sampaio, Umirim, Itarema, Marco e Acaraú no semiárido cearense.

“Mais grave ainda que a fome aguda e total, devido às suas repercussões sociais e econômicas, é o fenômeno da fome crônica ou parcial, que corrói silenciosamente inúmeras populações do mundo” Josué de Castro.