Projeto da Adel é aprovado em edital do ISPN

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” foi uma das iniciativas aprovadas no 17º Edital do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Com esta iniciativa a Adel pretende fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas e incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza em cinco comunidades rurais nos municípios de Apuiarés e Pentecoste, no Ceará.

Estas comunidades apresentam várias áreas de degradação ambiental e precisam de ações voltadas para o uso e manejo racional dos recursos naturais. A Adel através desta iniciativa e do projeto Convivência com o Semiárido que realiza desde abril, busca contribuir com a promoção da agricultura sustentável e melhorar os níveis de renda no meio rural.

No projeto “Sertão produtivo e agroecológico” os agricultores além de participarem de formações estarão organizando e articulando o processo de comercialização da cadeia produtiva do mel na região.

Confira a lista dos 36 projetos selecionados: http://migre.me/gdgOa

Projeto da Adel é aprovado em edital do ISPN

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” foi uma das iniciativas aprovadas no 17º Edital do Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Com esta iniciativa a Adel pretende fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas e incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza em cinco comunidades rurais nos municípios de Apuiarés e Pentecoste, no Ceará.

Estas comunidades apresentam várias áreas de degradação ambiental e precisam de ações voltadas para o uso e manejo racional dos recursos naturais. A Adel através desta iniciativa e do projeto Convivência com o Semiárido que realiza desde abril, busca contribuir com a promoção da agricultura sustentável e melhorar os níveis de renda no meio rural.

No projeto “Sertão produtivo e agroecológico” os agricultores além de participarem de formações estarão organizando e articulando o processo de comercialização da cadeia produtiva do mel na região.

Confira a lista dos 36 projetos selecionados: http://migre.me/gdgOa

Adel realiza 3ª Semana de Formação do PJER

Durante esta semana (23 a 27/09), acontece no Centro de Formação, na comunidade rural de Cipó, Pentecoste/CE, a 3ª semana de formação do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER).

Trinta jovens dos municípios do Médio Curu (Apuiarés, General Sampaio, Pentecoste e Tejuçuoca) estudam sobre o tema Sustentabilidade ambiental e técnicas de convivência com o semiárido.

O uso de cisternas com sistema de boia para lavagem do telhado e com uma bomba d’água, denominada “trampolim”, foi uma das tecnologias de convivência com o semiárido discutida pela turma. Esta tecnologia desenvolvida pelo Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS), organização da Paraíba, está sendo implantada na região pela Adel em parceria com a Embaixada da Suiça no Brasil e o Banco do Nordeste.

Jovens durante as atividades da formação

Além de participarem de oficinas e palestras os jovens realizam durante a semana atividades práticas e viagens de estudo, oportunidade em que eles conhecem experiências de outros jovens da região. Hoje (26/09) a turma visitou a experiência em meliponicultura e técnicas de convivência com o semiárido do jovem empreendedor rural Everardo Alves, na comunidade de Lagoa das Pedras (Apuiarés/CE).

A Formação Empreendedora faz parte do eixo conhecimento do Programa. É realizada pela Adel este ano em parceria com o Criança Esperança, o Programa Novos Rurais e o Fundo Itaú Excelência Social. Conta com o apoio das Prefeituras Municipais de General Sampaio e Tejuçuoca, através das Secretarias de Agricultura.

Adel realiza 3ª Semana de Formação do PJER

Durante esta semana (23 a 27/09), acontece no Centro de Formação, na comunidade rural de Cipó, Pentecoste/CE, a 3ª semana de formação do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER).

Trinta jovens dos municípios do Médio Curu (Apuiarés, General Sampaio, Pentecoste e Tejuçuoca) estudam sobre o tema Sustentabilidade ambiental e técnicas de convivência com o semiárido.

O uso de cisternas com sistema de boia para lavagem do telhado e com uma bomba d’água, denominada “trampolim”, foi uma das tecnologias de convivência com o semiárido discutida pela turma. Esta tecnologia desenvolvida pelo Centro de Educação Popular e Formação Social (CEPFS), organização da Paraíba, está sendo implantada na região pela Adel em parceria com a Embaixada da Suiça no Brasil e o Banco do Nordeste.

Jovens durante as atividades da formação

Além de participarem de oficinas e palestras os jovens realizam durante a semana atividades práticas e viagens de estudo, oportunidade em que eles conhecem experiências de outros jovens da região. Hoje (26/09) a turma visitou a experiência em meliponicultura e técnicas de convivência com o semiárido do jovem empreendedor rural Everardo Alves, na comunidade de Lagoa das Pedras (Apuiarés/CE).

A Formação Empreendedora faz parte do eixo conhecimento do Programa. É realizada pela Adel este ano em parceria com o Criança Esperança, o Programa Novos Rurais e o Fundo Itaú Excelência Social. Conta com o apoio das Prefeituras Municipais de General Sampaio e Tejuçuoca, através das Secretarias de Agricultura.

Jovens do Ceará participam do Novos Rurais

Cerca de sessenta jovens dos municípios do Médio Curu (Apuiarés, General Sampaio, Pentecoste e Tejuçuoca) participam desde maio das atividades do Novos Rurais, programa realizado pela Adel no Ceará, em parceria com o Instituto Souza Cruz.

O Novos Rurais tem como objetivo fomentar estratégias de diversificação produtiva e comercial entre os jovens que vivem no campo, e funciona em duas etapas. A primeira tem como foco a formação e a segunda etapa apoia a implantação dos empreendimentos dos jovens.

Jovens que concluíram a primeira etapa do Novos Rurais

Dos sessenta jovens que participam do programa, trinta concluíram a primeira etapa em julho, e os demais iniciaram em agosto o primeiro módulo da formação, que tem como tema “Novo Rural como ambiente – Agricultura Familiar como suporte para empreendimentos de jovens rurais”.

Jovens selecionados para a segunda etapa do Novos Rurais

Para a segunda etapa do programa foram selecionados neste semestre sete jovens que irão receber apoio financeiro para a implantação dos seus empreendimentos. Além dos recursos financeiros foram doados para cada jovem um netbook para auxiliar na gestão do seu negócio rural. Após a formação da nova turma, mais jovens serão selecionados para a segunda etapa.

Jovens que estão na primeira etapa do Novos Rurais 

Para Leandro Oliveira, um dos jovens que está participando da primeira etapa do programa, o Novos Rurais apresenta muitas aprendizagens e oportunidades. “Além de proporcionar o acesso ao conhecimento permite ter acesso a um financiamento inicial e ganhar um netbook para facilitar o inicio da nossa jornada, que é a execução do nosso plano de negócio. Estou com ótimas expectativas pelo o que ainda esta por vir”, afirma entusiasmado.

Jovens do Ceará participam do Novos Rurais

Cerca de sessenta jovens dos municípios do Médio Curu (Apuiarés, General Sampaio, Pentecoste e Tejuçuoca) participam desde maio das atividades do Novos Rurais, programa realizado pela Adel no Ceará, em parceria com o Instituto Souza Cruz.

O Novos Rurais tem como objetivo fomentar estratégias de diversificação produtiva e comercial entre os jovens que vivem no campo, e funciona em duas etapas. A primeira tem como foco a formação e a segunda etapa apoia a implantação dos empreendimentos dos jovens.

Jovens que concluíram a primeira etapa do Novos Rurais

Dos sessenta jovens que participam do programa, trinta concluíram a primeira etapa em julho, e os demais iniciaram em agosto o primeiro módulo da formação, que tem como tema “Novo Rural como ambiente – Agricultura Familiar como suporte para empreendimentos de jovens rurais”.

Jovens selecionados para a segunda etapa do Novos Rurais

Para a segunda etapa do programa foram selecionados neste semestre sete jovens que irão receber apoio financeiro para a implantação dos seus empreendimentos. Além dos recursos financeiros foram doados para cada jovem um netbook para auxiliar na gestão do seu negócio rural. Após a formação da nova turma, mais jovens serão selecionados para a segunda etapa.

Jovens que estão na primeira etapa do Novos Rurais 

Para Leandro Oliveira, um dos jovens que está participando da primeira etapa do programa, o Novos Rurais apresenta muitas aprendizagens e oportunidades. “Além de proporcionar o acesso ao conhecimento permite ter acesso a um financiamento inicial e ganhar um netbook para facilitar o inicio da nossa jornada, que é a execução do nosso plano de negócio. Estou com ótimas expectativas pelo o que ainda esta por vir”, afirma entusiasmado.

I Encontro da Rede de Jovens Empreendedores Rurais

A Adel realizou no último sábado (14/09), em Pentecoste, o “I Encontro da Rede de Jovens Empreendedores Rurais”. O evento reuniu cerca de 80 jovens dos municípios de Apuiarés, Pentecoste, General Sampaio e Tejuçuoca, e discutiu a estruturação da Rede e a plataforma virtual.

A Rede de Jovens Empreendedores Rurais tem como propósito mobilizar e engajar jovens de comunidades rurais em uma experiência de compartilhamento, cooperação e aprendizagem sobre os desafios, soluções e boas ideias de empreendimentos e projetos que contribuem para transformar suas realidades.

Atualmente, os jovens que participam da Rede são dos municípios do Médio Curu e do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), mas a ideia é agregar jovens empreendedores rurais de diversos territórios.”Esperamos que não só os jovens que participam ou participaram dos projetos da Adel estejam neste espaço, mas todos os jovens que empreendam na região e deseja interagir entre jovens, empreendedores e possíveis parceiros-investidores dos seus projetos”, esclarece Wagner Gomes, Diretor Executivo da Adel.

Durante o evento os jovens discutiram a importância da Rede e apresentaram dúvidas e sugestões sobre as ferramentas que podem fazer parte do ambiente virtual. Eles enfatizaram o quanto é importante fazer parte da Rede e cooperar entre si.

Para o jovem Marcos Rocha, que reside no Assentamento Chaparral em Tejuçuoca, a Rede é um espaço de muitas aprendizagens. “Este momento de interação entre nós é muito show, e irá trazer muitas aprendizagens e visibilidades para os nossos projetos. Não tenho dúvida de que este espaço construído junto com a Adel vai proporcionar muito sucesso”, enfatiza.

A Rede de Jovens Empreendedores Rurais é uma iniciativa da Adel em parceria com o Instituto Oi Futuro e o Changemakers da Ashoka.

Participe da Rede de Jovens Empreendedores Rurais: http://www.changemakers.com/pt-br/comunidade/juventuderural

I Encontro da Rede de Jovens Empreendedores Rurais

A Adel realizou no último sábado (14/09), em Pentecoste, o “I Encontro da Rede de Jovens Empreendedores Rurais”. O evento reuniu cerca de 80 jovens dos municípios de Apuiarés, Pentecoste, General Sampaio e Tejuçuoca, e discutiu a estruturação da Rede e a plataforma virtual.

A Rede de Jovens Empreendedores Rurais tem como propósito mobilizar e engajar jovens de comunidades rurais em uma experiência de compartilhamento, cooperação e aprendizagem sobre os desafios, soluções e boas ideias de empreendimentos e projetos que contribuem para transformar suas realidades.

Atualmente, os jovens que participam da Rede são dos municípios do Médio Curu e do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), mas a ideia é agregar jovens empreendedores rurais de diversos territórios.”Esperamos que não só os jovens que participam ou participaram dos projetos da Adel estejam neste espaço, mas todos os jovens que empreendam na região e deseja interagir entre jovens, empreendedores e possíveis parceiros-investidores dos seus projetos”, esclarece Wagner Gomes, Diretor Executivo da Adel.

Durante o evento os jovens discutiram a importância da Rede e apresentaram dúvidas e sugestões sobre as ferramentas que podem fazer parte do ambiente virtual. Eles enfatizaram o quanto é importante fazer parte da Rede e cooperar entre si.

Para o jovem Marcos Rocha, que reside no Assentamento Chaparral em Tejuçuoca, a Rede é um espaço de muitas aprendizagens. “Este momento de interação entre nós é muito show, e irá trazer muitas aprendizagens e visibilidades para os nossos projetos. Não tenho dúvida de que este espaço construído junto com a Adel vai proporcionar muito sucesso”, enfatiza.

A Rede de Jovens Empreendedores Rurais é uma iniciativa da Adel em parceria com o Instituto Oi Futuro e o Changemakers da Ashoka.

Participe da Rede de Jovens Empreendedores Rurais: http://www.changemakers.com/pt-br/comunidade/juventuderural

Adel participa da 3ª Rota de Aprendizagem do Programa Semear

Entre os dias 23 e 31 de agosto, Marciano Moreira, educador do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) da Adel, participou da 3ª edição da Rota Estratégica de Aprendizagem do Programa Semear, que reuniu representantes de diversas organizações.

Ao longo de oito dias, os participantes debateram conceitos e técnicas relacionadas ao tema “Metodologias de Construção e Disseminação de Conhecimentos” e visitaram iniciativas de agricultores familiares e jovens, nos territórios do Sertão do Pajeú e Sertão do Araripe, em Pernambuco e da Borborema, na Paraíba.

Construção de estratégias em prol do desenvolvimento sustentável  – Foto: Programa Semear

A Rota de Aprendizagem possibilitou a troca de conhecimentos entre os participantes e a disseminação das tecnologias trabalhadas na região em prol do desenvolvimento sustentável do semiárido nordestino. A Adel participou pela primeira vez desta ação, e está articulando em parceria com o Instituto Souza Cruz a inserção do Território do Médio Curu em uma Rota de Aprendizagem.

Para Marciano Moreira, a Rota de Aprendizagem foi uma experiência bastante importante. “Conhecemos diversas experiências exitosas desenvolvidas no semiárido brasileiro desenvolvidas por jovens e grupos de agricultores familiares nos estados da Paraíba e Pernambuco. A partir das experiências pude perceber as diversas potencialidades existentes no semiárido nordestino, mesmo diante das dificuldades proporcionadas pela estiagem”.

Sobre o Programa Semear

O Programa Semear – Gestão do Conhecimento em Zonas Semiáridas do Nordeste brasileiro, é implementado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola – FIDA, com o apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento – AECID.

Adel participa da 3ª Rota de Aprendizagem do Programa Semear

Entre os dias 23 e 31 de agosto, Marciano Moreira, educador do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) da Adel, participou da 3ª edição da Rota Estratégica de Aprendizagem do Programa Semear, que reuniu representantes de diversas organizações.

Ao longo de oito dias, os participantes debateram conceitos e técnicas relacionadas ao tema “Metodologias de Construção e Disseminação de Conhecimentos” e visitaram iniciativas de agricultores familiares e jovens, nos territórios do Sertão do Pajeú e Sertão do Araripe, em Pernambuco e da Borborema, na Paraíba.

Construção de estratégias em prol do desenvolvimento sustentável  – Foto: Programa Semear

A Rota de Aprendizagem possibilitou a troca de conhecimentos entre os participantes e a disseminação das tecnologias trabalhadas na região em prol do desenvolvimento sustentável do semiárido nordestino. A Adel participou pela primeira vez desta ação, e está articulando em parceria com o Instituto Souza Cruz a inserção do Território do Médio Curu em uma Rota de Aprendizagem.

Para Marciano Moreira, a Rota de Aprendizagem foi uma experiência bastante importante. “Conhecemos diversas experiências exitosas desenvolvidas no semiárido brasileiro desenvolvidas por jovens e grupos de agricultores familiares nos estados da Paraíba e Pernambuco. A partir das experiências pude perceber as diversas potencialidades existentes no semiárido nordestino, mesmo diante das dificuldades proporcionadas pela estiagem”.

Sobre o Programa Semear

O Programa Semear – Gestão do Conhecimento em Zonas Semiáridas do Nordeste brasileiro, é implementado pelo Instituto Interamericano de Cooperação para a Agricultura – IICA e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola – FIDA, com o apoio da Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento – AECID.