Encontro com meliponicultores de Lagoa das Pedras

No dia 19/03 aconteceu na comunidade de Lagoa das Pedras, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Participaram da reunião moradores da comunidade que são criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra), com o objetivo de conhecerem a iniciativa do projeto que agrega produtores de outras duas comunidades do Médio Curu (Vila Soares/Apuiarés e Sitío do Meio/Pentecoste).

Inicialmente, a equipe do projeto está visitando cada comunidade e fazendo um mapeamento dos produtores de melíponas, conhecendo as técnicas utilizadas e discutindo estratégias de produção e fortalecimento da atividade.

Na comunidade de Lagoa das Pedras, além das atividades com os meliponicultores, a Adel realiza um trabalho com os jovens através do Centro Integrado de Tecnologias, espaço gerido pelos jovens da comunidade, que possibilita o acesso às Tecnologias de Informações e Comunicação (TIC’s) e contribui com a formação e o desenvolvimento local.

No encontro com os meliponicultores, Everardo Alves, Presidente da Associação Comunitária, ressaltou a importância das atividades desenvolvidas em parceira com a Adel e afirmou que os impactos têm sido bastante positivos.

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” é realizado pela Adel, em parceria com o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Encontro com meliponicultores de Lagoa das Pedras

No dia 19/03 aconteceu na comunidade de Lagoa das Pedras, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Participaram da reunião moradores da comunidade que são criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra), com o objetivo de conhecerem a iniciativa do projeto que agrega produtores de outras duas comunidades do Médio Curu (Vila Soares/Apuiarés e Sitío do Meio/Pentecoste).

Inicialmente, a equipe do projeto está visitando cada comunidade e fazendo um mapeamento dos produtores de melíponas, conhecendo as técnicas utilizadas e discutindo estratégias de produção e fortalecimento da atividade.

Na comunidade de Lagoa das Pedras, além das atividades com os meliponicultores, a Adel realiza um trabalho com os jovens através do Centro Integrado de Tecnologias, espaço gerido pelos jovens da comunidade, que possibilita o acesso às Tecnologias de Informações e Comunicação (TIC’s) e contribui com a formação e o desenvolvimento local.

No encontro com os meliponicultores, Everardo Alves, Presidente da Associação Comunitária, ressaltou a importância das atividades desenvolvidas em parceira com a Adel e afirmou que os impactos têm sido bastante positivos.

O projeto “Sertão produtivo e agroecológico” é realizado pela Adel, em parceria com o Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Adel seleciona jovens para o Programa Território Empreendedor

A Adel, em parceria com a BrazilFoundation e Acreditar, seleciona jovens empreendedores rurais dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, para participar do Programa Território Empreendedor.

O Programa Território Empreendedor busca contribuir com o desenvolvimento da produção familiar no campo. Ao longo de dois anos, serão selecionados 300 jovens rurais de 16 a 32 anos que querem empreender ou melhorar seus negócios rurais.

A primeira turma do programa será composta por 30 jovens. Inicialmente os jovens participarão de cursos sobre empreendedorismo e gestão de negócios. Em seguida, eles têm acesso a mentoria com empreendedores; microcrédito orientado e assessoria técnica.

As inscrições para o programa podem ser feitas nas Secretarias de Agriculturas, Sindicatos de trabalhadores (as) Rurais, Agentes da Rede Diálogo e lideranças comunitárias dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, até o dia 04/04.

A ação faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP e busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Siderúrgico do Pécem.

Informações pelo telefone (85) 91998416.

Adel seleciona jovens para o Programa Território Empreendedor

A Adel, em parceria com a BrazilFoundation e Acreditar, seleciona jovens empreendedores rurais dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, para participar do Programa Território Empreendedor.

O Programa Território Empreendedor busca contribuir com o desenvolvimento da produção familiar no campo. Ao longo de dois anos, serão selecionados 300 jovens rurais de 16 a 32 anos que querem empreender ou melhorar seus negócios rurais.

A primeira turma do programa será composta por 30 jovens. Inicialmente os jovens participarão de cursos sobre empreendedorismo e gestão de negócios. Em seguida, eles têm acesso a mentoria com empreendedores; microcrédito orientado e assessoria técnica.

As inscrições para o programa podem ser feitas nas Secretarias de Agriculturas, Sindicatos de trabalhadores (as) Rurais, Agentes da Rede Diálogo e lideranças comunitárias dos municípios de São Gonçalo do Amarante e Caucaia, até o dia 04/04.

A ação faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP e busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Siderúrgico do Pécem.

Informações pelo telefone (85) 91998416.

Adel reúne meliponicultores em Vila Soares

No dia 27/02 aconteceu na comunidade de Vila Soares, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Ao todo, participaram da reunião, 13 moradores, entre criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra) e interessados. O objetivo do encontro era mapear os produtores de melíponas da comunidade e discutir estratégias de produção e fortalecimento do grupo.

Inicialmente, cada meliponicultor relatou as técnicas utilizadas na cultura e as experiências vividas. Em seguida, Aurigele Barbosa, da Adel, discutiu a iniciativa do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”, que busca fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas na região, como uma forma de incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza.

Segundo Aurigele, o encontro com o grupo foi bastante produtivo. Eles apresentaram muito interesse na realização do projeto e acreditam ser uma ótima oportunidade para tornar a atividade uma fonte de renda complementar. “Já existe produção na comunidade. Acredito que com mais organização e incentivo eles irão ampliar a produção e aumentar a renda com a atividade feita de forma rústica”, relata.

O Coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Local (Nud), Edilardo Sales, parceiro local da Adel no projeto, destaca a motivação do grupo. “Esse projeto irá nos fortalecer quanto grupo e nos possibilitar o aumento da produção. Estamos empolgados, pois entendemos que com o apoio agente vai melhorar a produção e a organização do grupo e tornar esta atividade rentável e sustentável.”

Além de Vila Soares, outras comunidades dos municípios de Apuiarés e Pentecoste participam da iniciativa, apoiada pelo Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Adel reúne meliponicultores em Vila Soares

No dia 27/02 aconteceu na comunidade de Vila Soares, em Apuiarés, o primeiro encontro com o grupo de meliponicultores, participantes do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”.

Ao todo, participaram da reunião, 13 moradores, entre criadores de abelhas nativas sem ferrão (jandaíra) e interessados. O objetivo do encontro era mapear os produtores de melíponas da comunidade e discutir estratégias de produção e fortalecimento do grupo.

Inicialmente, cada meliponicultor relatou as técnicas utilizadas na cultura e as experiências vividas. Em seguida, Aurigele Barbosa, da Adel, discutiu a iniciativa do projeto “Sertão produtivo e agroecológico”, que busca fortalecer a produção agroecológica de mel de abelhas nativas na região, como uma forma de incentivar o desenvolvimento comunitário e a conservação da natureza.

Segundo Aurigele, o encontro com o grupo foi bastante produtivo. Eles apresentaram muito interesse na realização do projeto e acreditam ser uma ótima oportunidade para tornar a atividade uma fonte de renda complementar. “Já existe produção na comunidade. Acredito que com mais organização e incentivo eles irão ampliar a produção e aumentar a renda com a atividade feita de forma rústica”, relata.

O Coordenador do Núcleo de Desenvolvimento Local (Nud), Edilardo Sales, parceiro local da Adel no projeto, destaca a motivação do grupo. “Esse projeto irá nos fortalecer quanto grupo e nos possibilitar o aumento da produção. Estamos empolgados, pois entendemos que com o apoio agente vai melhorar a produção e a organização do grupo e tornar esta atividade rentável e sustentável.”

Além de Vila Soares, outras comunidades dos municípios de Apuiarés e Pentecoste participam da iniciativa, apoiada pelo Programa de Pequenos Projetos Ecossociais do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).