Jovens realizam atividades em prol da Campanha Outubro Rosa

No período de 26 a 30 de outubro, a Adel realizou as atividades do 4º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural.

Durante toda esta semana foram muitas as atividades realizadas, a formação se aproxima da reta final e os jovens se dedicam ao máximo para concluir toda a programação.

Apesar de tantas atividades estes jovens se mobilizaram e realizaram um momento de conscientização sobre A Campanha “Outubro Rosa”.

Vitória Rodrigues e Hélica Sales, jovens atendidas pelo programa.

Realizaram uma apresentação com dinâmicas, vídeos aulas e confecção do símbolo da campanha, onde toda a turma participou e pode conhecer mais sobre esta causa tão importante que tem mobilizado todo o país.

Francisco Bruno, jovem atendido pelo programa.

O “Outubro Rosa” é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esta campanha acontece com mais intensidade no mês de outubro e tem como símbolo o laço cor de rosa.

Rayane Andrade e Jaqueline Soares, jovens atendidas pelo programa.

“É muito importante nos conscientizarmos sobre esta causa, aprender mais sobre ela e passar isso para o próximo, qualquer mulher e qualquer homem que ama uma, estão sujeitos a passar pela a tristeza que é ter uma doença como essa. Nossa turma aprendeu que quem se ama e ama, cuida”. Enfatiza Jaqueline Soares, jovem atendida pelo programa.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Jovens realizam atividades em prol da Campanha Outubro Rosa

No período de 26 a 30 de outubro, a Adel realizou as atividades do 4º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural.

Durante toda esta semana foram muitas as atividades realizadas, a formação se aproxima da reta final e os jovens se dedicam ao máximo para concluir toda a programação.

Apesar de tantas atividades estes jovens se mobilizaram e realizaram um momento de conscientização sobre A Campanha “Outubro Rosa”.

Vitória Rodrigues e Hélica Sales, jovens atendidas pelo programa.

Realizaram uma apresentação com dinâmicas, vídeos aulas e confecção do símbolo da campanha, onde toda a turma participou e pode conhecer mais sobre esta causa tão importante que tem mobilizado todo o país.

Francisco Bruno, jovem atendido pelo programa.

O “Outubro Rosa” é uma campanha de conscientização que tem como objetivo principal alertar as mulheres e a sociedade sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama. Esta campanha acontece com mais intensidade no mês de outubro e tem como símbolo o laço cor de rosa.

Rayane Andrade e Jaqueline Soares, jovens atendidas pelo programa.

“É muito importante nos conscientizarmos sobre esta causa, aprender mais sobre ela e passar isso para o próximo, qualquer mulher e qualquer homem que ama uma, estão sujeitos a passar pela a tristeza que é ter uma doença como essa. Nossa turma aprendeu que quem se ama e ama, cuida”. Enfatiza Jaqueline Soares, jovem atendida pelo programa.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Jovens do território participam da VI Jornada Nacional do Jovem Rural

Cerca de 300 jovens de áreas rurais de todas as regiões do Brasil estiveram reunidos, de 19 a 22 de outubro, na VI Jornada Nacional do Jovem Rural, em Nova Friburgo (RJ). Do Ceará, 27 jovens do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) desenvolvido pela Adel estiveram no evento.

Organizado pela Rede Jovem Rural e liderada pelo Instituto Souza Cruz, o encontro reuniu jovens e educadores ligados a 14 organizações que trabalham com jovens rurais. Este ano o tema abordado na jornada foi Cultura e Cidadania nos Territórios Rurais.

Composta por oficinas, apresentações culturais, feira de produtos regionais e visitas às experiências rurais da região o evento discutiu o espaço rural como um lugar de cultura e arte. Os painéis e todas as atividades da jornada priorizaram o fortalecimento do jovem no campo, compreendendo que é necessário a existência de políticas públicas para essa juventude que quer ter acesso a renda, mas também a educação, a arte e a cultura.

Grupo cultural de Nova Friburgo (RJ).

Durante a programação, os jovens realizaram rodas de conversas e de músicas regionais. A cada dia eles expressavam suas culturas e interagiam entre si. Para o gerente do Instituto Souza Cruz, Allan Grabarz, a maioria dos jovens se tornam lideranças locais após participar da jornada. “Cada um tem a responsabilidade de voltar para sua cidade e apresentar o que aprendeu. Eles adquirem autonomia para criar”, contou.

O evento motivou os jovens a seguir os seus projetos de vida. Ao conhecerem jovens de várias regiões que acreditam que o meio rural é um lugar de muitas oportunidades, eles percebem que não estão sozinhos. Segundo Heitor Vieira, jovem integrante da Adel, a jornada lhe impulsionou a continuar atuando em sua comunidade. “A VI jornada foi um incentivo muito grande na minha vida, amadureci mais, tanto como pessoa quanto membro da minha comunidade. Me sinto renovado, cheio de expectativas e totalmente disposto a enfrentar desafios com muita coragem e como jovem rural”, afirma.

Heitor Vieira, Elizeu Matos, Joy Bruno, Raquel Soares, Lea Soares, Gaby Santos, Bergson Batista, Francisca Maria e Luis Siqueira, jovens da Caravana Adel/Ceará na festa de confraternização da jornada, (da esquerda para a direita).

A VI Jornada teve a produção da Baluarte Cultura e patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e da Souza Cruz. Todo o material utilizado na cenografia do evento era sustentável, com a aplicação de tintas orgânicas, madeiras de demolição e tecidos reaproveitados.

Mais informações sobre o evento: http://www.jovemrural.com.br/index.php/category/jornada-nacional-do-jovem-rural/

Jovens do território participam da VI Jornada Nacional do Jovem Rural

Cerca de 300 jovens de áreas rurais de todas as regiões do Brasil estiveram reunidos, de 19 a 22 de outubro, na VI Jornada Nacional do Jovem Rural, em Nova Friburgo (RJ). Do Ceará, 27 jovens do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) desenvolvido pela Adel estiveram no evento.

Organizado pela Rede Jovem Rural e liderada pelo Instituto Souza Cruz, o encontro reuniu jovens e educadores ligados a 14 organizações que trabalham com jovens rurais. Este ano o tema abordado na jornada foi Cultura e Cidadania nos Territórios Rurais.

Composta por oficinas, apresentações culturais, feira de produtos regionais e visitas às experiências rurais da região o evento discutiu o espaço rural como um lugar de cultura e arte. Os painéis e todas as atividades da jornada priorizaram o fortalecimento do jovem no campo, compreendendo que é necessário a existência de políticas públicas para essa juventude que quer ter acesso a renda, mas também a educação, a arte e a cultura.

Grupo cultural de Nova Friburgo (RJ).

Durante a programação, os jovens realizaram rodas de conversas e de músicas regionais. A cada dia eles expressavam suas culturas e interagiam entre si. Para o gerente do Instituto Souza Cruz, Allan Grabarz, a maioria dos jovens se tornam lideranças locais após participar da jornada. “Cada um tem a responsabilidade de voltar para sua cidade e apresentar o que aprendeu. Eles adquirem autonomia para criar”, contou.

O evento motivou os jovens a seguir os seus projetos de vida. Ao conhecerem jovens de várias regiões que acreditam que o meio rural é um lugar de muitas oportunidades, eles percebem que não estão sozinhos. Segundo Heitor Vieira, jovem integrante da Adel, a jornada lhe impulsionou a continuar atuando em sua comunidade. “A VI jornada foi um incentivo muito grande na minha vida, amadureci mais, tanto como pessoa quanto membro da minha comunidade. Me sinto renovado, cheio de expectativas e totalmente disposto a enfrentar desafios com muita coragem e como jovem rural”, afirma.

Heitor Vieira, Elizeu Matos, Joy Bruno, Raquel Soares, Lea Soares, Gaby Santos, Bergson Batista, Francisca Maria e Luis Siqueira, jovens da Caravana Adel/Ceará na festa de confraternização da jornada, (da esquerda para a direita).

A VI Jornada teve a produção da Baluarte Cultura e patrocínio do Governo do Rio de Janeiro, da Secretaria de Estado de Cultura e da Souza Cruz. Todo o material utilizado na cenografia do evento era sustentável, com a aplicação de tintas orgânicas, madeiras de demolição e tecidos reaproveitados.

Mais informações sobre o evento: http://www.jovemrural.com.br/index.php/category/jornada-nacional-do-jovem-rural/

Irmãos empreendem na área de piscicultura

Os irmãos Jean Henrique (25), Joy Bruno (21) e Jayson Breno (20), residentes na comunidade de Matões, no município de Caucaia, desde pequenos sonharam com sua autonomia financeira.

Filhos de agricultores, eles sempre ajudaram os pais no cultivo de hortaliças, principal renda da família. Entretanto, como a horticultura não dava muito lucro e a família tinha outras necessidades, os pais de Jean, Joy e Jayson decidiram criar peixes no quintal da casa, uma ideia que surgiu com o intuito de complementar a renda.

A criação de peixes inicialmente apresentou muitos resultados. Existia uma demanda de mercado e toda a família colaborava no processo de limpeza e coleta dos tanques. Após alguns meses, a falta de conhecimento em gerenciar e manusear o processo de criação de peixes acabou parando a produção.

Joy, Jean e Jayson , jovens beneficiados pelo programa, (da esquerda para a direita).

Com o empreendimento de piscicultura desativado, a família buscou novas alternativas e o desejo de empreender na área foi prolongado por alguns anos. Jean, Joy e Jayson tinham vivenciado a experiência com os pais e juntos “teimaram” em criar os peixes novamente. Infelizmente, eles não conseguiram gerenciar a produção e o negócio não obteve êxito.

Nesse ínterim, os amigos da comunidade de Matões compartilharam com eles que as inscrições do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócio da Adel estavam abertas. Jean e Joy não perderam a oportunidade e ingressaram no curso em agosto de 2014. Em 2015, o irmão mais novo, Jayson, também fez o curso. Após a formação, decidiram investir no antigo sonho deles e reativaram o empreendimento de piscicultura.

Para os irmãos, a Adel foi essencial no processo de reinstalação da piscicultura. “O curso da Adel foi a melhor coisa que nos aconteceu naquele momento de indecisão, juntamos teoria e prática sobre aquicultura continental tudo que precisávamos para ser um bom piscicultor e através desses grandes parceiros e amigos hoje temos uma visão de futuro bem ampla. Nosso empreendimento esta caminhando muito bem, colocamos em prática tudo que aprendemos com êxito. O curso foi fundamental e inesquecível. Não só aprendemos, a gente viveu tudo aquilo”, relata Joy.

Joy Bruno, jovem beneficiado pelo programa.

Atualmente, os jovens irmãos são responsáveis pelo gerenciamento, manuseio, mão de obra e todos os processos de produção do empreendimento. Eles vendem direto para o consumidor final e para os programas do governo federal (PAA E PNAE).

Os jovens Jean, Joy e Jayson foram beneficiados pelo Programa Território Empreendedor, tecnologia social realizada pela Adel, em parceria com a BrazilFoundation, Oi Futuro e Acreditar. Uma ação que faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP que busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Irmãos empreendem na área de piscicultura

Os irmãos Jean Henrique (25), Joy Bruno (21) e Jayson Breno (20), residentes na comunidade de Matões, no município de Caucaia, desde pequenos sonharam com sua autonomia financeira.

Filhos de agricultores, eles sempre ajudaram os pais no cultivo de hortaliças, principal renda da família. Entretanto, como a horticultura não dava muito lucro e a família tinha outras necessidades, os pais de Jean, Joy e Jayson decidiram criar peixes no quintal da casa, uma ideia que surgiu com o intuito de complementar a renda.

A criação de peixes inicialmente apresentou muitos resultados. Existia uma demanda de mercado e toda a família colaborava no processo de limpeza e coleta dos tanques. Após alguns meses, a falta de conhecimento em gerenciar e manusear o processo de criação de peixes acabou parando a produção.

Joy, Jean e Jayson , jovens beneficiados pelo programa, (da esquerda para a direita).

Com o empreendimento de piscicultura desativado, a família buscou novas alternativas e o desejo de empreender na área foi prolongado por alguns anos. Jean, Joy e Jayson tinham vivenciado a experiência com os pais e juntos “teimaram” em criar os peixes novamente. Infelizmente, eles não conseguiram gerenciar a produção e o negócio não obteve êxito.

Nesse ínterim, os amigos da comunidade de Matões compartilharam com eles que as inscrições do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócio da Adel estavam abertas. Jean e Joy não perderam a oportunidade e ingressaram no curso em agosto de 2014. Em 2015, o irmão mais novo, Jayson, também fez o curso. Após a formação, decidiram investir no antigo sonho deles e reativaram o empreendimento de piscicultura.

Para os irmãos, a Adel foi essencial no processo de reinstalação da piscicultura. “O curso da Adel foi a melhor coisa que nos aconteceu naquele momento de indecisão, juntamos teoria e prática sobre aquicultura continental tudo que precisávamos para ser um bom piscicultor e através desses grandes parceiros e amigos hoje temos uma visão de futuro bem ampla. Nosso empreendimento esta caminhando muito bem, colocamos em prática tudo que aprendemos com êxito. O curso foi fundamental e inesquecível. Não só aprendemos, a gente viveu tudo aquilo”, relata Joy.

Joy Bruno, jovem beneficiado pelo programa.

Atualmente, os jovens irmãos são responsáveis pelo gerenciamento, manuseio, mão de obra e todos os processos de produção do empreendimento. Eles vendem direto para o consumidor final e para os programas do governo federal (PAA E PNAE).

Os jovens Jean, Joy e Jayson foram beneficiados pelo Programa Território Empreendedor, tecnologia social realizada pela Adel, em parceria com a BrazilFoundation, Oi Futuro e Acreditar. Uma ação que faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP que busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Fundo Veredas amplia o número de jovens beneficiados

Quatorze jovens egressos do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) foram beneficiados com crédito do Fundo Veredas, estratégia da Adel para apoiar empreendimentos de jovens rurais no semiárido cearense.

A Adel acredita que o apoio financeiro aos jovens após participarem do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios é fundamental para ampliação ou implementação dos negócios. Sem nenhum recurso financeiro o jovem fica impossibilitado de iniciar seu empreendimento.

Desse modo, por meio do Fundo Veredas, os jovens tem acesso aos recursos financeiros necessários e são assessorados pela equipe da Adel. Nesta etapa, são identificadas as oportunidades de ampliação da renda dos jovens e acontece o intercâmbio entre as experiências dos participantes do Programa.

Helano Luz, diretor financeiro da Adel e Luciana Aguiar, jovem beneficiada pelo programa. 

A assessoria da Adel aos jovens acontece antes e após o acesso ao crédito. Os quatorze jovens que receberam crédito por exemplo, tiveram apoio na elaboração de seus planos de negócios. Através do plano eles analisaram as oportunidades do mercado e decidiram em qual área empreender. Nesta análise, os jovens concluíram que as áreas de serviços, agrícola e comércio são potenciais em seus municípios. Onze jovens investirão na área de serviços, três na agrícola e um no comércio.

“O recebimento do crédito é o ponto de partida da realização de um sonho que há seis meses venho planejando. A formação nos direciona na escolha e na sistematização de ideias para abrir o negócio, e a linha de crédito ajuda na concretização destes planos. Estou muito feliz e ansiosa pra começar a colocar tudo em prática”, relata Ana Maria, jovem beneficiada que implementará um mercearia na sua comunidade.

Benedito Barbosa, jovem beneficiado pelo programa que implantará um negócio na área de avicultura.
O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Fundo Veredas amplia o número de jovens beneficiados

Quatorze jovens egressos do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) foram beneficiados com crédito do Fundo Veredas, estratégia da Adel para apoiar empreendimentos de jovens rurais no semiárido cearense.

A Adel acredita que o apoio financeiro aos jovens após participarem do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios é fundamental para ampliação ou implementação dos negócios. Sem nenhum recurso financeiro o jovem fica impossibilitado de iniciar seu empreendimento.

Desse modo, por meio do Fundo Veredas, os jovens tem acesso aos recursos financeiros necessários e são assessorados pela equipe da Adel. Nesta etapa, são identificadas as oportunidades de ampliação da renda dos jovens e acontece o intercâmbio entre as experiências dos participantes do Programa.

Helano Luz, diretor financeiro da Adel e Luciana Aguiar, jovem beneficiada pelo programa. 

A assessoria da Adel aos jovens acontece antes e após o acesso ao crédito. Os quatorze jovens que receberam crédito por exemplo, tiveram apoio na elaboração de seus planos de negócios. Através do plano eles analisaram as oportunidades do mercado e decidiram em qual área empreender. Nesta análise, os jovens concluíram que as áreas de serviços, agrícola e comércio são potenciais em seus municípios. Onze jovens investirão na área de serviços, três na agrícola e um no comércio.

“O recebimento do crédito é o ponto de partida da realização de um sonho que há seis meses venho planejando. A formação nos direciona na escolha e na sistematização de ideias para abrir o negócio, e a linha de crédito ajuda na concretização destes planos. Estou muito feliz e ansiosa pra começar a colocar tudo em prática”, relata Ana Maria, jovem beneficiada que implementará um mercearia na sua comunidade.

Benedito Barbosa, jovem beneficiado pelo programa que implantará um negócio na área de avicultura.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.