Jovens participam de Workshop de Inovação e visitam o Banco Palmas

Na semana de formação do 5º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural, no período de 16 a 20 de novembro, os jovens participaram do Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável e visitaram o Banco Palmas.

Ambas as atividades aconteceram no dia 19 de novembro, em Fortaleza. Durante a manhã os jovens acompanhados da equipe da Adel, visitaram a sede do Banco Palmas, o primeiro banco comunitário do país, criado em 1998, no Conjunto Palmeira, periferia de Fortaleza.

A visita foi uma oportunidade dos jovens conhecerem as estratégias do Banco Palmas e os empreendimentos criados no próprio bairro, a partir do apoio do Palmas.  Eles ouviram da equipe do Banco do Palmas como eles trabalham na prática com os temas que eles estudam no curso – inovação; gerenciamento de riscos; logística de comercialização e boas práticas de produção.

Jovens conhecendo a história do Banco Palmas

Após a visita no Banco Palmas, os jovens seguiram para o Seminário o Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável na Faculdade de Economia, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Wagner Gomes, da Adel, foi um dos palestrantes do Workshop e apresentou o caso da Adel.

Além do caso da Adel, aconteceu duas palestras sobre Inovação Social e Inovação Sustentável, com os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Dra. Tania Nunes Silva e Dr. Eugenio Ávila Predrozo, respectivamente.

A experiência do Banco Palmas também foi compartilhada no Workshop, juntamente com o Instituto Tecnológico e Vocacional Avançado – Iteva e Selletiva, que atua na área de tecnologias. O Iteva é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP situado em Aquiraz/CE, que desenvolve programas e projetos de produção científica, difusão tecnológica e capacitação técnica.

Participantes do Workshop

O Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável foi organizado pelo InoS, grupo de pesquisa em inovação e sustentabilidade, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria (PPAC) da UFC e coordenado pelo Prof. José Carlos Lázaro.

Durante a apresentação do Caso da Adel, Neto Ribeiro, monitor educacional do PJER e um dos primeiros jovens beneficiados pela Adel compartilhou sua experiência. 
Neto Ribeiro, Adel e Wagner Gomes, Adel.

Para Neto, as atividades realizadas com jovens neste dia foram muito importante. “Experiências como essa, incentiva o desenvolvimento das capacidades empreendedoras dos jovens. Eles se empoderam de conhecimentos práticos através das palestras inspiradores assistidas no Workshop e aplicam em suas comunidades”, enfatizou.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Jovens participam de Workshop de Inovação e visitam o Banco Palmas

Na semana de formação do 5º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Jovem Empreendedor Rural, no período de 16 a 20 de novembro, os jovens participaram do Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável e visitaram o Banco Palmas.

Ambas as atividades aconteceram no dia 19 de novembro, em Fortaleza. Durante a manhã os jovens acompanhados da equipe da Adel, visitaram a sede do Banco Palmas, o primeiro banco comunitário do país, criado em 1998, no Conjunto Palmeira, periferia de Fortaleza.

A visita foi uma oportunidade dos jovens conhecerem as estratégias do Banco Palmas e os empreendimentos criados no próprio bairro, a partir do apoio do Palmas.  Eles ouviram da equipe do Banco do Palmas como eles trabalham na prática com os temas que eles estudam no curso – inovação; gerenciamento de riscos; logística de comercialização e boas práticas de produção.

Jovens conhecendo a história do Banco Palmas

Após a visita no Banco Palmas, os jovens seguiram para o Seminário o Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável na Faculdade de Economia, da Universidade Federal do Ceará (UFC). Wagner Gomes, da Adel, foi um dos palestrantes do Workshop e apresentou o caso da Adel.

Além do caso da Adel, aconteceu duas palestras sobre Inovação Social e Inovação Sustentável, com os professores da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Dra. Tania Nunes Silva e Dr. Eugenio Ávila Predrozo, respectivamente.

A experiência do Banco Palmas também foi compartilhada no Workshop, juntamente com o Instituto Tecnológico e Vocacional Avançado – Iteva e Selletiva, que atua na área de tecnologias. O Iteva é uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público – OSCIP situado em Aquiraz/CE, que desenvolve programas e projetos de produção científica, difusão tecnológica e capacitação técnica.

Participantes do Workshop

O Workshop de Inovação Social e Inovação Sustentável foi organizado pelo InoS, grupo de pesquisa em inovação e sustentabilidade, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Administração e Controladoria (PPAC) da UFC e coordenado pelo Prof. José Carlos Lázaro.


Durante a apresentação do Caso da Adel, Neto Ribeiro, monitor educacional do PJER e um dos primeiros jovens beneficiados pela Adel compartilhou sua experiência. 
Neto Ribeiro, Adel e Wagner Gomes, Adel.

Para Neto, as atividades realizadas com jovens neste dia foram muito importante. “Experiências como essa, incentiva o desenvolvimento das capacidades empreendedoras dos jovens. Eles se empoderam de conhecimentos práticos através das palestras inspiradores assistidas no Workshop e aplicam em suas comunidades”, enfatizou.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

BrazilFoundation e Adel lançam Prêmio de Inovação Comunitária

A Adel, em parceria com a BrazilFoundation, tem o prazer de anunciar o primeiro Prêmio de Inovação Comunitária. O prêmio vai contemplar iniciativas informais chamadas de OP (= Outra Parada) com até R$ 5 mil.

A OP não é OS, não é OSCIP, não é Associação, nem Instituto, nem Cooperativa e nem Coletivo. OP é Outra Parada, iniciativa informal, individual ou coletiva, que atua para transformar pessoas e comunidades.

O processo de seleção envolve 40 organizações de 15 estados brasileiros já apoiadas pela BrazilFoundation. Estas organizações madrinhas têm a missão de identificar líderes regionais que promovem ações ou atividades com impacto social nas áreas de educação e cultura; saúde; desenvolvimento socioeconômico; direitos humanos e participação cívica.

Envie sua proposta até o dia 30 de novembro. Inscreva sua organização AQUI.

Para confirmar a participação no Prêmio, preencha os campos do formulário com as seguintes informações:

Organização madrinha: ADEL – Agência de Desenvolvimento Econômico Local

Nome do mentor: Wagner Gomes

BrazilFoundation e Adel lançam Prêmio de Inovação Comunitária

A Adel, em parceria com a BrazilFoundation, tem o prazer de anunciar o primeiro Prêmio de Inovação Comunitária. O prêmio vai contemplar iniciativas informais chamadas de OP (= Outra Parada) com até R$ 5 mil.

A OP não é OS, não é OSCIP, não é Associação, nem Instituto, nem Cooperativa e nem Coletivo. OP é Outra Parada, iniciativa informal, individual ou coletiva, que atua para transformar pessoas e comunidades.

O processo de seleção envolve 40 organizações de 15 estados brasileiros já apoiadas pela BrazilFoundation. Estas organizações madrinhas têm a missão de identificar líderes regionais que promovem ações ou atividades com impacto social nas áreas de educação e cultura; saúde; desenvolvimento socioeconômico; direitos humanos e participação cívica.

Envie sua proposta até o dia 30 de novembro. Inscreva sua organização AQUI.

Para confirmar a participação no Prêmio, preencha os campos do formulário com as seguintes informações:

Organização madrinha: ADEL – Agência de Desenvolvimento Econômico Local

Nome do mentor: Wagner Gomes

Adel recebe visita da Fundação Interamericana (IAF)

Hoje 16/11, a Adel recebeu a visita de David Fleischer da Fundação Interamericana (IAF) para acompanhar as atividades do projeto apoiado pela organização no território cearense.

A Adel é uma das organizações apoiadas pela IAF no país para desenvolver ações voltadas para melhorar a qualidade de vida das pessoas e a fortalecer as práticas democráticas e sociais.

Empreendimento gráfica rápida do jovem Elielton Morais, beneficiado pelo projeto.
 A Fundação Interamericana (IAF), é um órgão independente do governo dos Estados Unidos. Tem como missão, em cooperação com organizações privadas regionais e internacionais, reforçar os vínculos de amizade e compreensão entre os povos, apoiando iniciativas de autoajuda destinadas a aumentar as oportunidades de desenvolvimento individual, incentivando a participação eficaz das pessoas no processo de desenvolvimento.

Wagner Gomes, Adel, Elielton Morais, beneficiado e David Fleischer, IAF.
Durante todo o dia David pode conhecer mais de perto as atividades desenvolvidas pela Adel, visitou empreendimentos implantados de jovens beneficiados pelo projeto e também o Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural na comunidade de Sororoca, em São Gonçalo do Amarante, no qual pode conversar com jovens da turma em formação e trocar experiências. 

Turma 2015.2, jovens beneficiados pelo projeto. 

A educação e a capacitação são os elementos principais da maioria dos projetos apoiados pela IAF.
O projeto desenvolvido pela Adel apoiado pela IAF, prioriza a formação de jovens empreendedores rurais e a implantação de negócios rurais em suas comunidades. 

Empreendimento de avicultura do jovem Vitor Esteves, jovem beneficiado pelo programa.
Neto Ribeiro, Adel, Vitor Esteves, beneficiado, Rhaissa Duarte, beneficiada e David Fleischer, IAF.
A Adel atua há 08 anos em prol do desenvolvimento econômico local, com foco na juventude, empreendedorismo e cooperativismo no semiárido cearense. A cada dia, a Adel, vem conquistando a credibilidade de colaboradores nacionais e internacionais comprovando o êxito do desenvolvimento local no campo.

Adel recebe visita da Fundação Interamericana (IAF)

Hoje 16/11, a Adel recebeu a visita de David Fleischer da Fundação Interamericana (IAF) para acompanhar as atividades do projeto apoiado pela organização no território cearense.

A Adel é uma das organizações apoiadas pela IAF no país para desenvolver ações voltadas para melhorar a qualidade de vida das pessoas e a fortalecer as práticas democráticas e sociais.

Empreendimento gráfica rápida do jovem Elielton Morais, beneficiado pelo projeto.

 A Fundação Interamericana (IAF), é um órgão independente do governo dos Estados Unidos. Tem como missão, em cooperação com organizações privadas regionais e internacionais, reforçar os vínculos de amizade e compreensão entre os povos, apoiando iniciativas de autoajuda destinadas a aumentar as oportunidades de desenvolvimento individual, incentivando a participação eficaz das pessoas no processo de desenvolvimento.

Wagner Gomes, Adel, Elielton Morais, beneficiado e David Fleischer, IAF.
Durante todo o dia David pode conhecer mais de perto as atividades desenvolvidas pela Adel, visitou empreendimentos implantados de jovens beneficiados pelo projeto e também o Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural na comunidade de Sororoca, em São Gonçalo do Amarante, no qual pode conversar com jovens da turma em formação e trocar experiências. 

Turma 2015.2, jovens beneficiados pelo projeto. 

A educação e a capacitação são os elementos principais da maioria dos projetos apoiados pela IAF.
O projeto desenvolvido pela Adel apoiado pela IAF, prioriza a formação de jovens empreendedores rurais e a implantação de negócios rurais em suas comunidades. 

Empreendimento de avicultura do jovem Vitor Esteves, jovem beneficiado pelo programa.
Neto Ribeiro, Adel, Vitor Esteves, beneficiado, Rhaissa Duarte, beneficiada e David Fleischer, IAF.
A Adel atua há 08 anos em prol do desenvolvimento econômico local, com foco na juventude, empreendedorismo e cooperativismo no semiárido cearense. A cada dia, a Adel, vem conquistando a credibilidade de colaboradores nacionais e internacionais comprovando o êxito do desenvolvimento local no campo.

Jovem cria mercearia e traz melhorias para sua comunidade

Ana Maria é a filha mais velha de nove irmãos, e desde muito cedo dividiu com os pais a responsabilidade de cuidar da família, da casa e da roça. Residente na comunidade de Livramento, localizada aproximadamente a 25 km de São Gonçalo do Amarante, os pais motivaram ela e os irmãos a estudarem mesmo com o pouco acesso à educação.

Entretanto, com apenas quatorze anos e cursando a sexta série Ana Maria mudou completamente seus projetos de vida. Logo que engravidou, parou os estudos e assumiu a responsabilidade de cuidar do filho e de sua casa. Ana conta que apesar das mudanças prematuras, ela e o esposo, Rubens, deram novos rumos as suas histórias.

Bruno (Primo de Ana), José Paulo (Irmão), Junior (Filho), Ana Maria e Rubens (Esposo). 

Com o nascimento dos dois filhos, ela passou a cuidar das crianças e das atividades do lar e Rubens trabalhava fora para adquirir o sustento da família. Após uma década, Ana viu a necessidade de retomar os estudos. Os filhos cresceram e traziam atividades para casa do colégio, mas ela não conseguia ajuda-los devido sua baixa escolaridade.

Assim, ela cursou durante cinco anos o Ensino Fundamental e Médio, e logo após, viu que além de ajudar seus filhos poderia fazer um curso profissionalizante e investir em alguma atividade produtiva. Daí surgiu a vontade de empreender, pois descobriu que agrupar prática, conhecimento e força de vontade poderia lhe trazer bons frutos.

Paralelo a busca de emprego, Ana soube através de uma amiga do curso do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) promovido pela Adel na região. Imediatamente, ela buscou informações, inscreveu-se e foi selecionada. No curso, Ana identificou várias oportunidades em sua comunidade, e optou por investir em um negócio que os moradores tinham mais necessidade. As famílias de Livramento enfrentavam muitas dificuldades para ter acesso aos estabelecimentos comerciais.

“Nasci e cresci nesta comunidade, desde pequena vi as dificuldades devido a acessibilidade, muitas vezes minha mãe se deslocava quatro a seis km a pé para comprar um quilo de açúcar e isso era muito desgastante. Apesar de tudo sempre tive coragem e otimismo por dias melhores, foi então que tive esta grande oportunidade de ajudar minha comunidade, abrir um negócio que além de trazer rentabilidade para minha família estaria facilitando a vida de pessoas que gosto”, enfatiza Ana.

Desse modo, Ana decidiu juntamente com seu esposo montar um mercearia em um dos cômodos de sua casa. Há mais de um mês a mercearia funciona e eles já tiveram mais de 80% de retorno de acordo com seus investimentos. Ana está muito feliz e pretende em breve comprar um frízer, mais prateleiras e ampliar o espaço. Ela afirma que otimizar o espaço e atender bem os clientes é uma estratégia de venda que aprendeu no curso e não esqueceu.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Jovem cria mercearia e traz melhorias para sua comunidade

Ana Maria é a filha mais velha de nove irmãos, e desde muito cedo dividiu com os pais a responsabilidade de cuidar da família, da casa e da roça. Residente na comunidade de Livramento, localizada aproximadamente a 25 km de São Gonçalo do Amarante, os pais motivaram ela e os irmãos a estudarem mesmo com o pouco acesso à educação.

Entretanto, com apenas quatorze anos e cursando a sexta série Ana Maria mudou completamente seus projetos de vida. Logo que engravidou, parou os estudos e assumiu a responsabilidade de cuidar do filho e de sua casa. Ana conta que apesar das mudanças prematuras, ela e o esposo, Rubens, deram novos rumos as suas histórias.

Bruno (Primo de Ana), José Paulo (Irmão), Junior (Filho), Ana Maria e Rubens (Esposo). 

Com o nascimento dos dois filhos, ela passou a cuidar das crianças e das atividades do lar e Rubens trabalhava fora para adquirir o sustento da família. Após uma década, Ana viu a necessidade de retomar os estudos. Os filhos cresceram e traziam atividades para casa do colégio, mas ela não conseguia ajuda-los devido sua baixa escolaridade.

Assim, ela cursou durante cinco anos o Ensino Fundamental e Médio, e logo após, viu que além de ajudar seus filhos poderia fazer um curso profissionalizante e investir em alguma atividade produtiva. Daí surgiu a vontade de empreender, pois descobriu que agrupar prática, conhecimento e força de vontade poderia lhe trazer bons frutos.

Paralelo a busca de emprego, Ana soube através de uma amiga do curso do Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) promovido pela Adel na região. Imediatamente, ela buscou informações, inscreveu-se e foi selecionada. No curso, Ana identificou várias oportunidades em sua comunidade, e optou por investir em um negócio que os moradores tinham mais necessidade. As famílias de Livramento enfrentavam muitas dificuldades para ter acesso aos estabelecimentos comerciais.

“Nasci e cresci nesta comunidade, desde pequena vi as dificuldades devido a acessibilidade, muitas vezes minha mãe se deslocava quatro a seis km a pé para comprar um quilo de açúcar e isso era muito desgastante. Apesar de tudo sempre tive coragem e otimismo por dias melhores, foi então que tive esta grande oportunidade de ajudar minha comunidade, abrir um negócio que além de trazer rentabilidade para minha família estaria facilitando a vida de pessoas que gosto”, enfatiza Ana.

Desse modo, Ana decidiu juntamente com seu esposo montar um mercearia em um dos cômodos de sua casa. Há mais de um mês a mercearia funciona e eles já tiveram mais de 80% de retorno de acordo com seus investimentos. Ana está muito feliz e pretende em breve comprar um frízer, mais prateleiras e ampliar o espaço. Ela afirma que otimizar o espaço e atender bem os clientes é uma estratégia de venda que aprendeu no curso e não esqueceu.

O Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER) é desenvolvido pela Adel com o patrocínio da Petrobras, apoio da Fundação Interamericana (IAF), Oi Futuro e da Prefeitura Municipal de São Gonçalo do Amarante.

Jovens do Programa Território Empreendedor recebem colaboradores da Flow Brasil

Entre os dias 09 a 13/11, está acontecendo as atividades do 5º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Território Empreendedor.

No decorrer da formação são abordadas diversas temáticas fortalecendo a aprendizagem dos jovens. Esta semana um dos temas trabalhados foi Inovação e Tecnologia, e contou com a colaboração de Aline Werner e Cesar Matsumoto da Flow Brasil de São Paulo.

Aline Werner e Cesar Matsumoto, Flow Brasil.

A Flow Brasil é uma empresa social de inovação social em políticas públicas. Cesar e Aline estão na criação de um projeto que visa criar uma plataforma de apoio a jovens empreendedores com uso da tecnologia, após uma pesquisa se identificaram com o trabalho que a Adel vem desenvolvendo com jovens empreendedores e decidiram então conhecer melhor o projeto da organização e também o público apoiado.

Aline Werner, Flow Brasil.

Na manhã desta quarta 10/11, juntamente com o diretor executivo da Adel, Wagner Gomes os colaboradores se dirigiram até o Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural na comunidade de Sororoca em São Gonçalo do Amarante para conhecer os jovens e o projeto desenvolvido pela Adel. Através de uma roda de conversa, muita troca de experiências e apresentações Aline e Cesar puderam colaborar e assimilar mais sobre as atividades lá desenvolvidas.

“O projeto que estamos executando está em fase de pesquisa, cujo o objetivo agora é entrevistar, colher informações e sistematizar. Queremos conhecer os jovens do território e saber qual a melhor forma de poder apoiá-los com relação ao empreendedorismo, uso de tecnologias e na inserção na cultura maker. Foi bastante significativa a visita, estamos gratos pela receptividade e colaboração da Adel”, afirma Cesar Matsumoto da Flow Brasil.

O Programa Território Empreendedor é uma tecnologia social realizada pela Adel, em parceria com a BrazilFoundation, Oi Futuro e Acreditar. Uma ação que faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP que busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.

Jovens do Programa Território Empreendedor recebem colaboradores da Flow Brasil

Entre os dias 09 a 13/11, está acontecendo as atividades do 5º módulo do Curso de Empreendedorismo e Gestão de Negócios do Programa Território Empreendedor.

No decorrer da formação são abordadas diversas temáticas fortalecendo a aprendizagem dos jovens. Esta semana um dos temas trabalhados foi Inovação e Tecnologia, e contou com a colaboração de Aline Werner e Cesar Matsumoto da Flow Brasil de São Paulo.

Aline Werner e Cesar Matsumoto, Flow Brasil.

A Flow Brasil é uma empresa social de inovação social em políticas públicas. Cesar e Aline estão na criação de um projeto que visa criar uma plataforma de apoio a jovens empreendedores com uso da tecnologia, após uma pesquisa se identificaram com o trabalho que a Adel vem desenvolvendo com jovens empreendedores e decidiram então conhecer melhor o projeto da organização e também o público apoiado.

Aline Werner, Flow Brasil.

Na manhã desta quarta 10/11, juntamente com o diretor executivo da Adel, Wagner Gomes os colaboradores se dirigiram até o Centro de Formação do Jovem Empreendedor Rural na comunidade de Sororoca em São Gonçalo do Amarante para conhecer os jovens e o projeto desenvolvido pela Adel. Através de uma roda de conversa, muita troca de experiências e apresentações Aline e Cesar puderam colaborar e assimilar mais sobre as atividades lá desenvolvidas.

“O projeto que estamos executando está em fase de pesquisa, cujo o objetivo agora é entrevistar, colher informações e sistematizar. Queremos conhecer os jovens do território e saber qual a melhor forma de poder apoiá-los com relação ao empreendedorismo, uso de tecnologias e na inserção na cultura maker. Foi bastante significativa a visita, estamos gratos pela receptividade e colaboração da Adel”, afirma Cesar Matsumoto da Flow Brasil.

O Programa Território Empreendedor é uma tecnologia social realizada pela Adel, em parceria com a BrazilFoundation, Oi Futuro e Acreditar. Uma ação que faz parte do Programa Interagir da Companhia Siderúrgica do Pecém/CSP que busca criar um ecossistema de empreendedorismo socioeconômico na região do Complexo Industrial e Portuário do Pecém.