Adel inicia retomada de atividades presenciais

Na última semana, a Adel deu início ao seu plano de retomada das atividades presenciais em todo seu território de atuação. O retorno acontece em três etapas gradativas, sempre condicionadas à análise prévia do cenário epidemiológico regional. Seguindo todos os procedimentos obrigatórios e/ou recomendados pelos órgãos oficiais de saúde, a organização prioriza a segurança sanitária de todos, mantendo-se a qualidade de vida no trabalho e nas comunidades onde atua.

Desde os primeiros instantes da pandemia de Covid-19, ainda com os primeiros casos tendo sido identificados em estados do Nordeste brasileiro, a Adel adotou medidas imprescindíveis de controle e de segurança. Todos os colaboradores passaram a realizar trabalho remoto, adotando a modalidade de home office. Já as atividades de campo foram severamente restringidas, mantendo-se apenas operações extremamente essenciais e sob forte controle.

Agora, em meados do mês de julho, com a estabilização no cenário de alastramento da epidemia nos estados nordestinos em que a Adel atua, o momento se mostrou adequado para a retomada das atividades, no entanto, sob severas condições de monitoramento e controle, priorizando sempre a segurança de todos.

A Adel elaborou uma política de retomada detalhada com todos os cuidados que devem ser seguidos, desde o uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), veículos, aparelhos de ar condicionado, dentre outros. Produziu também material de comunicação educativo sobre os cuidados de prevenção e contágio do novo coronavírus. O uso de máscara de tecido é obrigatório por todos os colaboradores e visitantes, sendo necessária a troca a cada 3h de uso.

Os escritórios atuarão com número limitado de colaboradores para que não haja aglomeração, sempre de acordo com a necessidade de cada área. Cada colaborador fica responsável pela higienização constante de sua mesa de trabalho e equipamentos pessoais. Profissionais contratados ficarão responsáveis pela limpeza e higienização regular e constante de todas as instalações (escritórios e áreas de operação) da organização. Reuniões e encontros continuam preferencialmente em modalidade online. Segue obrigatório o distanciamento de, no mínimo, 1 (um) metro entre todas as pessoas em situação de trabalho em campo e 2 (dois) metros em ambientes fechados, sejam colaboradores, beneficiários, clientes ou outros atores.

A Adel acredita que por meio da cooperação, empatia e cuidado de todos é possível superar de forma exitosa mais esse desafio.

Adel realiza live sobre o protagonismo de jovens na defesa do meio ambiente

O bate-papo virtual conta com a participação do Jovem Transformador Ashoka, Rhenan Cauê Barbosa, 14, e acontece nesta terça-feira (14). Foto: Pablo Saborido/UOL

Nesta terça, 14/07, às 19h, a Adel recebe Rhenan Cauê Barbosa, 14, em um bate-papo ao vivo no seu perfil do Instagram (@adelceara). Rhenan já se tornou um rostinho conhecido quando o assunto é meio ambiente e integra o Programa Jovens Transformadores da Ashoka. Indicado como delegado na Conferência Estadual da Escola Ambiental no início de 2018, representou sua região, Araguatins, no interior do Tocantins, na etapa nacional da Conferência, em São Paulo. Desde então, a equipe de Rhenan busca promover consciência ambiental em mais comunidades da região.

Seu Projeto de Revitalização e Recuperação do Córrego Brejinho, um dos afluentes do Araguaia, possibilitou a remoção de quase 1 tonelada de resíduos das margens. Rhenan busca mobilizar mais jovens para limpar rios da região, engajar funcionários do governo local para apoiar políticas de proteção ambiental e embelezar o espaço ao redor do rio com a criação de um parque ecológico. Ele conseguiu parceiros sociais em toda a região.

“Nas minhas pesquisas, descobri que o córrego antigamente fez parte da vida dos moradores. Esse é um dos principais motivos pelos quais escolhi revitalizá-lo. Como minha cidade é pequena, eu fui de porta em porta, consegui parceria com o Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Polícia Civil, Promotoria de Justiça, outras escolas, faculdades e Prefeitura Municipal”, destaca o adolescente.

O protagonismo de Rhenan também o levou a se tornar um dos integrantes do Programa Jovens Transformadores da Ashoka. A organização promove a conexão entre agentes de transformação dos 92 países em que atua e realiza atividades para incrementar o trabalho deles. Segundo a Ashoka, os objetivos dos agentes de transformação podem começar no local, mesmo dentro da própria casa, mas podem se expandir regional e globalmente.

A live com Rhenan faz parte das estratégias elaboradas pela Adel para interagir com os jovens empreendedores rurais desde o início do isolamento social causado pela pandemia da Covid-19. “Nós acreditamos que conversar com Rhenan sobre o protagonismo dele em defesa do meio ambiente terá um impacto significativo, tanto para os jovens apoiados e que integram o Programa Jovem Empreendedor Rural (PJER), quanto para toda nossa comunidade. A iniciativa de Rhenan dialoga com nossa missão e demonstra o quanto é essencial apoiarmos o protagonismo dos jovens, destaca Evilene Abreu, Diretora de Comunicação da Adel.

Outra ação desenvolvida pela Adel para promover a interação com seu público que residem em diversas comunidades rurais do Nordeste são webinars no Youtube, com participações ao vivo de vários especialistas falando sobre resiliência, educação financeira, empreendedorismo, inovação, economia criativa, diversidade, dentre outros temas. As lives e webinars acontecem semanalmente, às terças-feiras e quintas-feiras, respectivamente.

Jovens de Trairi recebem apoio da Adel e Qair para empreender

Albis Santos, 29, jovem empreendedor de Canaã, Trairi/CE

Dando continuidade as ações do Projeto de Formação e Apoio a Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais, realizado com jovens de comunidades rurais do entorno do Complexo Eólico e Solar Serrote, em Trairi/CE, idealizado pela Qair e executado pela Adel, jovens que concluíram o Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios Rurais receberam no último mês, apoio financeiro para investir em seus negócios.

O acesso ao crédito faz parte da segunda etapa do Projeto e ocorre por meio do Fundo Veredas estratégia de microcrédito da Adel com apoio e investimento da Qair. Inicialmente, foram liberados créditos para cinco (5) jovens. Ao todo, serão apoiados 15 empreendimentos através do Fundo Veredas, totalizando um investimento de R$ 52.500,00 da Qair no território.

Um dos projetos de negócios financiado é do jovem Albis Santos, 29, que mora na comunidade Canaã, em Trairi. Seu projeto de negócio é voltado para o artesanato em madeira. Ele busca valorizar a cultura e o legado de sua família. “O amor pela produção dessas artes é algo que me traz uma enorme satisfação pessoal. É uma motivação saber que tenho esse talento herdado do meu avô, que passou para o meu pai, meus irmãos, até chegar a mim. E agora, após a formação em empreendedorismo, e com o acesso ao crédito, posso ampliar o meu empreendimento com a aquisição das ferramentas e maquinários necessários”, enfatiza o jovem.

Além do crédito, os jovens estão recebendo assessoria técnica e gerencial virtual. Nos últimos três (3) meses, mais de 82 sessões de mentorias online foram realizadas com os jovens do Projeto, com foco na implantação e desenvolvimento dos projetos de negócios ou de impacto socioambiental em suas comunidades.

Para a jovem Franciane Nascimento, 29, da comunidade Alagadiço, Trairi, o apoio financeiro lhe proporcionou o desenvolvimento do seu empreendimento no ramo de confecções. “Depois de ter passado por uma formação sobre como empreender, o crédito era só o que nos faltava para alavancar toda aquela ideia que tínhamos em mente. Com ele, pude comprar os materiais que faltava para trabalhar para mim mesma e abrir minha própria confecção para fabricação de roupas femininas. Agora posso usar tudo aquilo que aprendi para trabalhar para mim mesma e conseguir a tão sonhada realização financeira”, relata.

Encerramento do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios Rurais no início deste ano

A primeira etapa do Projeto consistiu na execução do Curso Empreendedorismo e Gestão de Negócios Rurais que abordou os primeiros passos para os jovens empreenderem e serem protagonistas de suas histórias de vida. A formação se propôs a auxiliar os jovens no desenvolvimento de suas capacidades técnicas e gerenciais, bem como na elaboração de projetos de negócios que desejam implementar em suas comunidades.

Sobre o Projeto

Trinta (30) jovens de dezesseis (16) comunidades do município de Trairi/CE, são beneficiados pelo Projeto de Formação e Apoio a Jovens Empreendedores e Protagonistas Rurais, estratégia de fomento ao desenvolvimento de empreendimentos de negócios e de impacto socioambiental com jovens de comunidades rurais do entorno do Complexo Eólico e Solar Serrote, no município de Trairi, idealizado pela Qair e executado pela Adel desde setembro de 2019.

Aquisição de maquinário visa fortalecer a bovinocultura de leite no Ceará

A Agência de Desenvolvimento Econômico Local (Adel), em parceria com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB), adquiriu na última semana, dois tipos de equipamentos que visam facilitar e fortalecer o trabalho dos bovinocultores de leite beneficiados pelo Projeto Estruturação da Cadeia Produtiva do Leite, realizado por meio do Programa de Desenvolvimento Territorial (PRODETER) em dois territórios do Ceará (Médio e Baixo Jaguaribe e na região de Sobral).

Cada território recebeu a doação de uma máquina Picadeira de Forragem, capaz de picar entre 2 a 5 toneladas de forragem por hora, com um tamanho de corte entre 3 a 9 milímetros. O outro tipo de equipamento adquirido foi uma Ensacadora de Silagem, com capacidade de ensacamento entre 10 a 11 toneladas de silagem por hora.

Arlene Farias, Secretário de Agricultura de Santana do Acaraú e Vagner Gomes, produtor de leite do município, da esquerda para a direita.

Na região de Sobral, as máquinas ficarão na Unidade de Referência localizada no assentamento Tanques, em Santana do Acaraú e foram recebidas pelo Secretário de Agricultura do município, Arlene Farias. Para os produtores beneficiados na região do Baixo e Médio Jaguaribe, as máquinas ficarão disponíveis na Unidade de Referência localizada na Associação de Fomento a Caprino-ovinocultura e a Bovinocultura do Sítio São Bento no município São João do Jaguaribe. Foram recebidas pelo presidente da Associação, Holanir Cabral.

Holanir Cabral, Coordenador do Comitê Gestor Territorial e presidente da Associação em São João do Jaguaribe; e Océlio Freire, bovinocultor do município, da esquerda para a direita.

Ao todo, 265 produtores de 9 municípios serão beneficiados nos dois territórios. Segundo o Especialista de Projetos da Adel, o Zootecnista Alano Luna, a conservação e o armazenamento de forragem já são conhecidos pela importância na alimentação dos rebanhos de ruminantes, principalmente na época de estiagem e escassez desses alimentos no semiárido.

“Tecnologias são lançadas para facilitar e melhorar o passo a passo dos processos de conservação de forragem. Procedimentos como o corte da planta e a diminuição dessa planta em pequenas partículas é fundamental para uma boa compactação e assim uma boa conservação da forragem na forma de silagem”, destaca Alano. Segundo ele, as máquinas são complementares, já que uma permite o corte dessa forragem em pequenos pedaços e facilita a compactação e armazenamento da mesma em sacos. O que torna o processo de Ensilagem eficiente, resultando numa silagem de qualidade.

Em São João do Jaguaribe, os bovinocultores de leite integrantes do PRODETER já estão atuando coletivamente para usufruir de todos os benefícios do novo maquinário. Eles se organizaram e fizeram uma compra coletiva de mais de 1000 embalagens para o armazenamento da silagem que será produzida por eles.

Sobre o Projeto

O Projeto Estruturação da Cadeia Produtiva do Leite busca contribuir para o aumento da produtividade e da rentabilidade na atividade de bovinocultura de leite nos territórios onde atua. Objetiva ampliar as capacidades técnicas e de gestão das pequenas propriedades rurais; fortalecer as estruturas organizativas para aumentar a efetividade de estratégias de desenvolvimento da atividade econômica; e, difundir entre os produtores conhecimentos, soluções e tecnologias que gerem resultados efetivos em curto e longo prazo.

Um dos eixos do Projeto compreende a difusão de tecnologias e permitiu a implantação de Unidades de Referências em Bovinocultura de Leite nos dois territórios atendidos.