Energia solar muda realidade de famílias rurais

No último ano, ampliamos nossa atuação no Rio Grande do Norte contemplando mais três municípios do estado: Lajes, Cerro Corá e São Tomé. Fruto da nossa parceria com a EDP Renováveis, realizamos serviços de implantação e gestão do Programa EDP Renováveis Rural e do Programa de Comunicação Social dos Complexos Eólicos Aventura II a V e Santa Rosa e Mundo Novo.

As atividades do Programa EDP Renováveis Rural incluíram capacitação técnica e gerencial das famílias para implantação, operação e gestão de soluções de segurança hídrica nas comunidades; perfuração e/ou recuperação de poços profundos que viabilizem e ampliem o acesso de famílias a água e a produção de alimentos; implantação de sistemas de abastecimento de água residencial; dentre outras tecnologias de convivência com o semiárido.

Na comunidade Serra do Lameiro, município de São Tomé/RN, o jovem agricultor e presidente da Associação dos Produtores Rurais da Serra do Lameiro, José Edinaldo da Silva, 24, fala da alegria da comunidade de ter recebido um Sistema solar fotovoltaico off grid para bombeamento de água. “Em 2020 recebemos a visita da Adel, depois de uma conversa, ficamos entusiasmados pela oportunidade de receber uma tecnologia que iria resolver um dos principais problemas da nossa comunidade, a escassez de água”, relata Edinaldo.

Edinaldo da Silva, e seu pai Raimundo Pedro, próximo ao Sistema solar fotovoltaico off grid para bombeamento de água.

Fizemos um estudo prévio na comunidade de Edinaldo, com a participação plena dos moradores que indicaram como uma das maiores necessidades do local o acesso à água potável. Identificamos que já havia um poço perfurado em Serra do Lameiro, construído em 2014, mas não era utilizado pela falta de uma bomba que fizesse a água jorrar. Tendo em vista o grande potencial de uso da luz solar, numa região onde as chuvas são raras, a associação local juntamente conosco, visualizou que a solução seria o uso de placas solares para o bombeamento da água que estava parada.

Edinaldo acompanhou todo o processo de instalação da tecnologia, recebendo orientações de como manusear o sistema. A água proveniente do poço é utilizada para consumo humano, dos animais e para o cozimento dos alimentos. “É de suma importância essa água na comunidade, porque nós vivemos em um local de difícil acesso, comprar água é bastante caro e aqui não temos outro ponto de água. Então essa tecnologia tem beneficiado diretamente a todas as famílias com água para consumo e criação dos animais”, enfatiza o jovem que é referência como liderança local.

O gerenciamento da distribuição da água é feito através de uma planilha desenvolvida por Edinaldo. O documento é gerido por ele e seu pai, o agricultor Raimundo Pedro, 64, uma iniciativa para conseguir atender a todos. “A vazão da água é baixa, se todos decidem abastecer no mesmo dia a água acaba e só no outro dia para bomba solar encher novamente.  A planilha serve para controlar a distribuição com objetivo que todos sejam beneficiados e não falte água para ninguém. Aí revezamos os dias da semana para atender cada família, em dias com bastante sol o poço atende até três famílias”, afirma. Na comunidade residem 12 famílias, são 38 pessoas sendo beneficiadas diretamente pela tecnologia implantada.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *