Roda de conversa sobre coletivos femininos negros rurais na Paraíba

Na próxima quinta-feira, 31 de março, às 14h, vamos realizar na Escola Municipal Educador Paulo Freire, na comunidade Quilombola Cruz da Menina, localizada no município Dona Inês, no estado da Paraíba, a roda de conversa “Diálogos sobre gênero: a importância de coletivos femininos negros rurais”.

O encontro acontece no mês em que é celebrado o Dia Internacional da Mulher (8/3) e o Dia Internacional contra a Discriminação Racial (21/3), duas datas que representam muitas lutas e são imprescindíveis para falarmos sobre a garantia de direitos da população feminina, principalmente das mulheres negras

A roda de conversa vai debater sobre a importância de coletivos femininos negros rurais e a Agenda 2030 da ONU para o desenvolvimento sustentável, com foco no ODS 05 Igualdade de gênero e ODS 10 Redução das desigualdades. Faz parte das atividades do Programa SER – Saúde, Educação e Renda, desenvolvido pela Neoenergia, e realizado por nós com o apoio do Instituto Neoenergia.  

A convidada desta edição é Mariah Fernandes, que atua há mais de vinte anos em movimentos que representam a busca por direitos e representatividade da população negra. Integrante da Coordenação Nacional de Articulação das Comunidades Negras Rurais Quilombolas (CONAQ) e do Coletivo de Mulheres Negras Rurais Quilombolas, Mariah é graduada em História, educadora no município Currais Novos, no Rio Grande do Norte e moradora da comunidade Quilombola Boa Vista, localizada no mesmo município.

Cruz da Menina

Cruz da Menina é uma das comunidades beneficiadas pelas ações do Programa SER – Saúde, Educação e Renda, da Neoenergia, executado por nós em dois estados do Nordeste brasileiro, Paraíba e Rio Grande do Norte.

As ações na comunidade buscam ampliar as oportunidades de aprendizagem e valorizar a cultura quilombola, tendo como foco o acesso à água de qualidade para consumo humano e produção; e, a ampliação de capacidades das famílias, sobretudo das mulheres, por meio de ações educativas para promover a cidadania e a geração de trabalho e renda.

A iniciativa inclui a construção de um Centro Cultural Quilombola. O espaço busca fortalecer o artesanato, o turismo rural e a culinária local, bem como o empreendedorismo e o protagonismo das mulheres.

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *